As vendas nos supermercados brasileiros seguem no azul, ainda que com muita cautela. De acordo com o Índice Nacional de Vendas Abras, apurado pelo Departamento de Economia e Pesquisa da entidade nacional, de janeiro a agosto a alta foi de 1,99% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Em agosto, os supermercados apresentaram alta real de 1,35% na comparação com julho e alta de 3,64% em relação ao mesmo mês de 2017. As vendas do setor registraram crescimento de 1,26% em relação ao mês de julho e, quando comparadas a agosto do ano anterior, alta de 7,97%. No acumulado de janeiro a agosto, as vendas cresceram 5,48%.

No acumulado de janeiro a agosto, as vendas cresceram 5,48%.
No acumulado de janeiro a agosto, as vendas cresceram 5,48%.

Produtos

O preço de produtos da cesta Abrasmercado em agosto, pesquisada pela GfK e analisada pelo Departamento de Economia e Pesquisa da Abras, registrou queda -1,26%, passando de R$ 464,36 para R$ 458,53. Foram avaliados os 35 produtos mais consumidos nos supermercados, incluindo alimentos que compõe a cesta básica, cerveja, objetos de higiene e limpeza doméstica. Dentre os itens destacam-se açúcar, arroz, feijão e leite.

Já os produtos com as maiores quedas nos preços em agosto foram cebola, batata, massa sêmola espaguete e tomate. As maiores altas foram registradas nos itens xampu, farinha de trigo, extrato de tomate e desinfetante.

No mês de agosto, todas as regiões brasileiras apresentaram queda nos preços da cesta Abrasmercado. A Região Sudeste foi a que apresentou a maior variação negativa (-2,26%), chegando a R$ 442,86. O resultado foi impulsionado pelo interior de Minas Gerais (-2,86%), Grande Belo Horizonte (-2,70%) e interior de São Paulo (-2,54%).

De acordo com o Índice de Confiança do Supermercadista, elaborado pela Abras em parceria com a GfK, os empresários de supermercados estão mais otimistas em relação ao setor. Em agosto, a pesquisa registrou 50,1 pontos (numa escala de 0 a 100), resultado 3,2 pontos percentuais a mais em relação à última avaliação, realizada em junho.

Conteúdo Relacionado

bottles of champagne
Varejo Alimentar

Espumantes ganham a preferência do consumidor e devem estar no radar do varejo

30.agosto

O consumo de espumantes está em ascensão no Brasil. Tanto que, no último ano, o volume de vendas da bebida superou o de vinhos. Logo, o varejo deve estar atento para aproveitar as oportunidades oferecidas pelo segmento. Conforme pesquisa da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), 40,4 milhões de garrafas de espumantes foram comercializadas no país […]

higiene-pessoal
Varejo Alimentar

Varejo tem no setor de higiene pessoal um aliado para alavancar as vendas

21.julho

As vendas de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos estão cada vez mais aquecidas. Conforme a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o setor cresceu 6,5% apenas no primeiro trimestre de 2022 e mostra fôlego para fazer a diferença no caixa do varejo até o fim do ano. A […]

inverno-cha
Varejo Alimentar

Inverno movimenta vendas em supermercados e farmácias

14.junho

A chegada da estação mais fria do ano é também sinônimo de oportunidades para o varejo nacional. Além do setor de vestuário, que deve movimentar quase R$ 14 bilhões nesta temporada, os supermercados e farmácias também devem se beneficiar da economia de inverno. Com início em 21 de junho e término em 22 de setembro, […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *