Se o mercado de indulgentes está em alta, o chocolate, com certeza, é um dos grandes responsáveis. De acordo com estudo do Instituto Kantar, divulgado na última semana pela Associação Brasileiras da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab), a venda de chocolates entre janeiro e setembro de 2022 fez com que o faturamento do setor aumentasse 16%.

Somente o número de unidades do produto consumidas fora de casa aumentou 17,8% no período e chegou a quase 30% do segmento. Conforme o levantamento, bombons e trufas representam o tipo preferido para consumo fora de casa. A venda desses tipos de chocolates se concentra em unidades com peso entre 31 g e 79 g.

No entanto, é a venda de chocolates para o consumo dentro de casa que ainda responde pela maior fatia do comércio. Para essa finalidade, o faturamento foi 12,8% superior aos nove primeiros meses de 2021, representando R$ 5 bilhões.

Em número de unidades, o crescimento foi de 7,5% e os chocolates preferidos são os de 80g e 90 g. Se para consumo fora de casa, foram vendidas 507 milhões de unidades, para dentro das casas, o total é de 1,2 bilhão.

No geral, o brasileiro prefere as opções de chocolate ao leite, conforme mostra o levantamento. A venda de chocolates em barra e tabletes correspondeu a 41,4% das unidades em circulação.

Em segundo lugar na venda de chocolates estão caixas e pacotes (27,7%). Por último, estão trufas e bombons para consumo fora de casa.

Venda de chocolates para consumo fora de casa

Embora ainda represente pouco menos da metade das unidades comercializadas para consumo em casa, a venda de chocolates para quem vai degustar na rua tem grande potencial de mercado. A expansão de quase 20% entre 2021 e 2022 não deve ser ignorada pelo varejo.

No ano passado, a pesquisa da multinacional Archer Daniels Midland (ADM) apontou que 56% dos latino-americanos defendem que apreciar guloseimas integra uma dieta saudável. Na prática, a qualidade da composição do produto pode pesar mais na decisão do cliente do que o fato de ser uma indulgência ou prioridade.

Portanto, uma versão de trufa com grandes percentuais de cacau pode ser mais atrativa, mesmo tendo um custo maior para o consumidor. O que o cliente tem buscado cada vez mais é sentir que pode comer algo gostoso e ainda manter escolhas saudáveis.

Desse modo, o varejo pode apostar em estratégias que estimulem a compra por impulso. Além disso, na oferta de mix variado, se quiser investir na venda de chocolates. Outra sugestão é destacar na gôndola qualidades do item (menos açúcar, mais cacau) e dicas de combinações com frutas.

Gostou do conteúdo? Assine também a nossa newsletter para receber conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Parte dos pequenos negócios ainda atua fora dos canais digitais
Consumidor pretende investir cada vez mais em alimentos saudáveis e sustentáveis

Conteúdo Relacionado

novas-regras-do-pix
News

Varejo precisa ficar atento às novas regras do Pix

03.fevereiro

Criado em novembro de 2020, o Pix tem ganhado cada vez mais a adesão do consumidor. Em setembro de 2022, o sistema de transferências instantâneas acumulou mais de R$ 1 trilhão em movimentações e já bateu de recorde de transações feitas em um único dia em dezembro. Com o sucesso, as facilidades do recurso foram […]

carnaval 2023
News

Chegada do Carnaval 2023 movimenta varejo

31.janeiro

O Carnaval 2023 está cada vez mais perto e gera boas oportunidades para o varejo. Com a perspectiva de feriado prolongado e o turismo aquecido, uma das maiores festas nacionais deve gerar um faturamento 27% maior do que em 2022, especialmente para o setor de turismo. Conforme a Confederação Nacional do Comércio (CNC), estima-se que […]

Female,Hands,Tie,Produce,Textile,Eco,Bag,With,Grain,In
News

Produtos frescos nas gôndolas garantem boas vendas ao varejo

26.janeiro

O setor de frutas, legumes e verduras (FLV) é considerado o grande coringa do varejo. Ao menos 58% dos consumidores buscam por esses produtos frescos no mercado, cuja qualidade garante boas vendas para o varejo. É o que mostra estudo realizado pela consultoria NielsenQ com base no comportamento do consumidor brasileiro em 2022. A importância […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *