Há alguns anos, o e-commerce vem se consolidando como uma grande potência à economia brasileira e ao setor varejista. O resultado é ainda mais concreto ao se mensurar os dados compilados de 2018, pela Ebit|Nielsen, quando o varejo online faturou mais de R$ 53,2 bilhões e registrou crescimento de 12% nas vendas em relação ao ano anterior.

O comércio eletrônico contou com aproximadamente 123 milhões de pedidos, o que representou também alta de 10%. O tíquete médio de compras ficou em torno de R$ 434.

Um grande impulso para o segmento foi a tradicional Black Friday realizada em novembro. Conforme noticiado aqui mesmo, no portal Vitrine do Varejo, o faturamento na última edição superou em 23% as vendas de 2017. Foram cerca de R$ 2,6 bilhões movimentados e o número pedidos foi superior, com 4,27 milhões. Isso representou um crescimento de 13%.

Do montante de consumidores online que contribuíram para as vendas no e-commerce, cerca de 10 milhões foram novos adeptos à ferramenta graças ao perfil de consumo, que mostra que o cliente está cada vez mais integrado às plataformas digitais e recorre ao canal em busca de praticidade e preço.

Expectativa para 2019

A líder comercial para Ebit|Nielsen, Ana Szasz, destaca que o surgimento de novos players, fusões e aquisições e a consolidação do modelo marketplace também contribuíram para a ascensão do mercado.

“Alguns dos principais varejistas reportaram crescimento acima da média e ganhos de participação, mas é importante lembrar que a cauda do e-commerce é verdadeiramente muito longa e da importância do marketplace para consolidar as vendas dos pequenos e médios players, dando sustentação a toda a cadeia”, disse Szasz.

É possível que o mercado de e-commerce feche o ano com uma expansão de 15% com vendas totais de R$ 61,2 bilhões. Os pedidos devem crescer mais 12%, beirando a média dos 137 milhões, e o tíquete médio em torno de R$ 447, aumento de 3%.

“A entrada de novos e-consumidores e a expansão do mercado de dispositivos móveis/banda larga no Brasil, e da migração do varejo offline para o online, impulsionarão o crescimento”, afirmou a líder comercial.

RESUMO EM TÓPICOS

• Varejo online faturou mais de R$ 53,2 bilhões em 2018, crescimento de 12% nas vendas em relação ao ano anterior;

• Expectativa é que mercado de e-commerce feche 2019 com uma expansão de 15%.

Conteúdo Relacionado

News

Atenção: facilitação de crédito aos pequenos negócios entra em vigor!

17.junho

  A legislação que cria a Empresa Simples de Crédito (ESC) já está em vigor após a sanção do projeto de lei pelo governo federal. A publicação foi feita no último dia 24 de abril e está vigorando desde então. O objetivo das novas regras é desburocratizar os processos de acesso ao crédito para os […]

News

Promoções online fazem toda a diferença na escolha do consumidor

14.junho

  Que a era digital iria dominar o varejo, assim como diversos setores econômicos, todo mundo já sabia. Que seria um mecanismo fundamental para impulsionar as vendas e atrair novos clientes para dentro da loja, também. Mas um estudo feito pela Boston Consulting Group (BCG) para avaliar o comportamento do consumidor revelou que os anúncios […]

varejo

Instagram: 7 dicas pra dar mais visibilidade para sua página

13.junho

  O Instagram é a rede social que mais vem ganhando adeptos no mundo todo e tem sido uma ótima opção para perfis comerciais. Mais do que divulgar produtos e serviços, a ferramenta mantém o varejo ainda mais próximo do consumidor e pode ser até um canal eficiente, e barato, para comercializar os itens e […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *