O balanço do ano feito pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco) comprovou que o setor alcançou o faturamento recorde de R$ 122 bilhões. O montante é 6,5% maior do que o registrado em 2017.

O varejo de material de construção também teve desempenho de vendas positivo. Dessa forma, o crescimento registrado foi de 2% na comparação com o mês de novembro. Assim, para o presidente da Anamaco, Cláudio Conz, o bom desempenho foi impactado, entre outras coisas, pelo otimismo do consumidor. O fato de as pessoas costumarem fazer consertos em casa para receber os convidados durante as festas de fim de ano também ajudou.

“Com a melhora da confiança do consumidor, por conta das eleições presidenciais e da retomada do otimismo na economia, o cliente se sentiu à vontade para fazer pequenas obras ou pintar sua casa para receber a família e comemorar o Natal”, comentou.

Além disso, o período chuvoso entre outubro e dezembro também demanda a necessidade de reformas. O objetivo é evitar infiltrações ou problemas estruturais maiores em casas, prédios e edificações comerciais.

A pesquisa revelou ainda que praticamente todas as regiões tiveram crescimento como o Nordeste (12%), região Sudeste (4%) e o Centro-Oeste brasileiro (3%). As vendas ficaram estáveis na região Sul, porém apresentaram queda de 9% no Norte. Entre as categorias pesquisadas, tintas cresceram 17% no período, revestimentos cerâmicos ficaram estáveis e telhas de fibrocimento retraíram 5%.

Previsões para 2019

O levantamento também apontou que 38% dos entrevistados esperam um desempenho ainda melhor neste mês janeiro que, tradicionalmente, costuma ter um volume de vendas mais baixo.

“Eu sempre digo que o ano só começa para o setor depois do Carnaval. Janeiro é um mês de férias escolares, de viagens. Quem não viaja está com criança em casa, e criança não combina com reforma, completou Conz.

Metade dos lojistas entrevistados pretende realizar investimentos nos próximos 12 meses e pelo menos 19% das lojas querem contratar novos funcionários em janeiro – patamar maior que dezembro em todas as regiões.

O otimismo do setor com relação aos novos governos também subiu para 87% – maior índice registrado no ano. O aumento previsto pela Anamaco para 2019 é de 8,5%.

Conteúdo Relacionado

material de construção
Material de Construção

Material de construção: vendas continuam estáveis

12.julho

  As vendas de material de construção no mês de junho apresentaram desempenho estável em relação ao mesmo período do ano passado. Ainda segundo as estimativas da Pesquisa Tracking Mensal da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), houve crescimento de 2% no acumulado do ano e de 3% nos últimos 12 meses. […]

Material de Construção

Varejo de material de construção fecha trimestre com alta em março

03.junho

  Depois da queda de 4% das vendas em fevereiro comparado ao mês anterior, o primeiro trimestre do ano fecha com alta de 2% nas vendas de material de construção. O levantamento é da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco) e condiz com a previsão da entidade que, após o início de […]

Material de Construção

Acompanhe o mercado de materiais de construção: vendas devem alavancar neste trimestre

26.março

O setor de materiais de construção teve aumento de 6% em fevereiro em relação ao mesmo mês de 2018, porém queda de 4% se comparado ao mês de janeiro deste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *