Passa ano, chega ano e todo mundo alimenta melhores expectativas, não é mesmo? No comércio varejista também é assim. Em 2019 a economia ainda se recuperava e o ano de transição política deixou um pouco a desejar, frustrando as estimativas dos lojistas. E para 2020? O que esperar?

Especialistas do setor econômico apontam crescimento no Produto Interno Bruto (PIB) superior a 2% e uma melhor retomada, com a recuperação mais consolidada. Além disso, o boletim Focus, do Banco Central, registrou percentual de 2,25% no crescimento da economia.

No entanto, é preciso manter a cautela e começar a praticar mais as ideias criativas para dar uma melhor guinada nos negócios. Isso porque o calendário anual não será muito favorável ao varejo diante a tantos feriados prolongados. Será preciso se reinventar e apostar na criatividade e nas tendências para atrair e fidelizar os clientes.

Prejuízo estimado, mas sem desespero em 2020

O novo ano contará com 11 feriados em dias de semana e ainda maior número de feriados prolongados, contando com o fim de semana anterior ou posterior ao recesso. Além disso, serão apenas 251 dias úteis sendo dois a menos que 2019. Com o comércio fechado e a consequente baixa nas vendas, os prejuízos para o setor serão de bilhões de reais.

Mas o otimismo ainda deve prevalecer já que os indicativos demonstram que a crise que atingiu o País, ao menos no varejo, está minimizando. A análise da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que fechou em 2018 com crescimento de 2,3%, considerou o crescimento de 4,6% no encerramento de 2019.

Para 2020, a estimativa da entidade é de aumento de 5,5% nas vendas do varejo ampliado em 2020 e de 3% no varejo restrito – que exclui o ramo automotivo e de materiais de construção.

Tendências para 2020

Uma forma de apostar nas vendas é acompanhar as tendências de mercado e os serviços ou comportamentos que vêm sendo aprimorados para agradar aos olhos dos consumidores e tornar a experiência de compra ainda melhor. Confira abaixo três delas.

  1. Automatização
    A automatização de processos é um dos pontos-chaves do varejo e vem com forte tendência para 2020. Ela pode ser aplicada tanto na área administrativa, quanto nos processos de estocagem, comunicação com fornecedores e distribuidores, notas fiscais, leitura código de barras, entre outros. Investir em softwares com uso de inteligência artificial ou os chamados robôs otimiza as rotinas da loja, ajuda em um melhor gerenciamento e poupa tempo e dinheiro.
  2. Frete ágil
    Seja nas compras online ou físicas, especialmente no caso do setor supermercadista, pouco prazo é sinal de eficiência. O shopper tem pressa e quer usufruir dos produtos para ontem. Por isso, a entrega precisa ser a mais rápida possível e, se possível, para o mesmo dia. Muitas redes já têm conseguido se organizar para se destacar nos prazos de entrega e isso é diferencial ante a concorrência.
  3. E-commerce + PDV
    Aliar o comércio online com o ponto de venda já vem sendo consolidado no varejo há alguns anos e a tendência se fortalece na preferência dos clientes cada vez mais omnichannel. Ser multicanal aproxima mais a loja do cliente e o fideliza diante da possibilidade de uma experiência completa de compra, que ultrapassa os limites da loja física.

Leia também: Como modernizar sua loja? Saiba qual é o primeiro passo

Leia também: E-commerce: é mesmo mais barato e eficaz?

Varejo alimentar em alta em 2020

Um dos setores que deve começar despontando no primeiro trimestre do ano é o varejo alimentar. Uma pesquisa feita pelo Departamento de Economia e Pesquisa da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) revelou que 57% dos supermercadistas apostam no aumento das vendas durante o verão em mais de 12%. No grupo dos que esperam estabilidade nas vendas, este dado passou de 49% para 32%.

“A recuperação tem acontecido de forma gradual e começou a ser sentida mais no segundo semestre, com melhora do nível de emprego, aumento da confiança de empresários e consumidores e reação positiva da indústria”, comentou o presidente da Abras, João Sanzovo Neto.

Principais categorias em 2020

A categoria de bebidas deve contar com um aumento de 14,3% nas vendas de cerveja. Na sequência estão a água mineral com alta estimada em 13,1%, suco com 12,1%, espumante 12%, e energéticos 11%. Já os itens sorvete e queijo lideram no segmento de alimentos com aumento esperado de 11,9% e 11,8% nas vendas, respectivamente. No segmento de higiene e beleza, protetor solar desponta com uma alta de 14% e, em seguida, aparecem os cremes depilatórios (12,1%) e os repelentes (11,5%).

Material de construção em 2020

Outro setor com estimativa boa para 2020 é o varejo de materiais de construção. Segundo a Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), o setor apresentou crescimento de 5% em 2019 no comparativo ao ano anterior, faturando R$ 140 bilhões. Agora, em 2020, a expectativa da entidade é de crescimento real de 8%.

Gostou da matéria?

Então entra nesse link que você vai encontrar uma série de conteúdos gratuitos com didática excelente e dicas fáceis de aplicar. De nada. 😉

 

Conteúdo Relacionado

Hand touching five star symbol to increase rating
Varejo Alimentar

Novo Varejo como modelo mundial de varejo a ser seguido

15.setembro

A China é uma das maiores potências mundiais não à toa. Pioneira em diversos mercados, no varejo se destaca pela inovação e se consolida como o mais dinâmico de todo o mundo. Dona do maior segmento de e-commerce entre as nações, os chineses servem de modelo para negócios inovadores e inspiram as tendências de varejo […]

Depositphotos-39915863-l-2015
News

Ferramenta do Google traz tendências de buscas no varejo

16.julho

Os varejistas agora passam a contar com uma ferramenta eficiente para saber como o consumidor está se portando nas plataformas online. O Google lançou no Brasil uma página que revela as principais tendências de consumo do varejo brasileiro. A plataforma fornece relatórios para o setor sobre as principais buscas de produtos e compartilha insights que […]

tecnologias
News

Tecnologias de mãos dadas com as vendas

04.fevereiro

Acompanhar a movimentação do mercado em relação às tecnologias é importante para aliar o negócio às novidades e mostrar para o cliente que a loja busca por inovações para oferecer os melhores produtos, bem como as melhores experiências ao consumidor. Por isso, fomos atrás das principais tendências do setor e já debatidas neste primeiro mês […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *