Uma nova pesquisa sobre tendências para 2023 mostra que a omnicalidade está mais forte do que nunca no varejo. Com foco no ano de 2023, a consultoria Opinion Box e a empresa de tecnologia e marketing Dito apuraram em conjunto que 73% dos consumidores fizeram compras em lojas físicas e virtuais nos últimos 12 meses. Para 84%, a experiência ideal está no ambiente físico e virtual integrados.

O levantamento ainda mostra que as compras presenciais não são mais as preferidas do consumidor, mas ele não está disposto a abrir mão de um formato em favor de outro. Para 39% do público, os canais físico e online não complementares e não concorrentes.

Fatores para compra e desistência

A pesquisa “Tendências do Varejo 2023” identificou também que preços melhores (67%), conveniência de comprar e receber em casa (62%), ter acesso a várias promoções (60%) e poder comparar preços (60%) ou encontrara produtos de fora da região de residência (52%) são os principais motivos de compras online. A falta de filas (45%) e melhores formas de pagamentos (37%) são outros motivos apontados.

Consequentemente, valor do frete (73%), preços altos (68%) e prazo longo de entrega (54%) são apontados como causas de desistência desse modelo. O consumidor diz que desanima de fazer compras online quando se sente mal atendido (44%) ou mesmo tem uma experiência ruim de navegação no site ou aplicativo (47%).

Já no ambiente presencial, os pontos favoráveis são poder ver, tocar e experimentar os produtos (71%) e já obter o produto imediatamente (71%). Para 24%, o atendimento feito por uma pessoa real é importante. Portanto, preço alto e atendimento ruim são as principais causas de desistência desse modelo.

Integração entre físico e virtual

Mas quando se aborda a omnicalidade, a integração entre físico e virtual, os consumidores mostram quais as suas estratégias preferidas. Em 87% dos casos, há pesquisa de preço em loja física que termina em compra online.

Outros 80% dizem que pesquisam virtualmente para comprar no ambiente presencial. Mais uma estratégia abordada foi a da compra online para retirada na loja (78%).

Os marketplaces, como o do Martins Atacado, também são uma forte tendência para 2023. Segundo a pesquisa Opinion Box/Dito, 90% dos entrevistados disseram ter hábitos de comprar nesse tipo de plataforma.

Em 51%, as compras em marketplaces são frequentes e 68% preferem marketplaces, onde há vários tipos de vendedores, em detrimento de lojas únicas.

Redes sociais e atendimento personalizado

As compras em redes sociais também são atrativas. No entanto, a pesquisa constatou que se concentram em três canais: WhatsApp (58%), Instagram (47%) e Facebook (36%). A experiência de compra por essas redes é vista como positiva por mais de 80% dos entrevistados. Além do mais, 40% afirmam já terem feito compras após lives- sendo que o Instagram (59%) foi a rede mais apontada, seguida pelo Youtube (46%).

A personalização do atendimento é outro aspecto que vem com tudo em 2023. Conforme a Opinion Box/Dito, 72% esperam que as empresas as reconheçam como indivíduos únicos e identifiquem seus interesses. Além disso, 73% optam por marcas que já proporcionaram essa experiência personalizada.

Outro dado interessante é que 86% acreditam que a tecnologia ajuda no processo de compra e 56% dos entrevistados utilizam QR Code para pagamentos. Na sequência de ferramentas preferidas para essa finalidade estão o uso de carteiras digitais (53%) e os chatbots (30%).

Na pesquisa “Tendências do Varejo 2023”, foram ouvidos 2 mil consumidores de todo Brasil, dos quais 52% são mulheres e 83% estão nas classes CDE. Quanto à faixa etária, 46% dos entrevistados têm entre 30 e 49 anos, 30% entre 16 e 29 e 24% mais de 50 anos. A região mais ouvida foi a sudeste, com 47% do público, seguida pelo nordeste (24%) e sul (16%). Norte e centro-oeste concentraram 5% e 8% dos entrevistados, respectivamente.

Gostou do conteúdo? Assine também a nossa newsletter para receber conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Varejo em outubro: confira as principais datas sazonais
Dia das Crianças 2022: varejo deve movimentar quase R$ 14 bilhões com a data

 

Conteúdo Relacionado

13-salario
News

Varejo deve reforçar estratégias para capitalizar chegada do 13º salário

24.novembro

Ao menos 36% dos trabalhadores pretendem usar o 13º salário para as compras de Natal. Outros 22% planejam empregar o dinheiro extra com as celebrações natalinas ou de Ano Novo. E 21% querem comprar algo para si mesmos. Os dados fazem parte da pesquisa realizada pela Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) junto ao Serviço […]

Vector,Realistic,Isolated,Neon,Sign,Of,Cyber,Monday,Lettering,For
News

Cyber Monday favorece fortalecimento de canais virtuais do varejo

17.novembro

A primeira segunda-feira após a Black Friday pode ser o cenário perfeito para as lojas físicas fortalecerem sua marca no ambiente virtual. Batizada de Cyber Monday, a “Segunda-feira Cibernética” tem se popularizado cada vez mais no país. Mais do que extensão de uma das maiores sazões brasileiras, a data conquistou características próprias. Criada em 2005 […]

Black Friday tag icon isolated 3d render illustration
News

Black Friday 2022 pode bater recorde histórico em vendas, diz CNC

10.novembro

As expectativas para a edição 2022 da Black Friday Brasil seguem altas. Conforme levantamento divulgado nesta quarta-feira (9) pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), as vendas no varejo físico devem chegar a R$ 4,2 bilhões. O resultado será o maior desde que a sazão entrou para o calendário nacional, em 2010. A previsão veio depois […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *