Acaba de sair do forno uma pesquisa que aponta otimismo entre os setores varejista e de serviços com as vendas de fim de ano. De acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Sebrae, estima-se a abertura de 105 mil vagas no país até dezembro. Esse número é próximo ao de 2019, período pré-pandemia.

Muito desse otimismo está relacionado ao avanço da vacinação contra a Covid-19, o pleno funcionamento do comércio e a retomada dos serviços. Conforme a pesquisa, 69% dos empresários que pretendem contratar funcionários afirmam a intenção é para suprir a demanda que normalmente aumenta nesse período.

Outros 14% disseram que preferem investir na qualidade dos serviços. “Antecipar-se às comemorações com novas contratações é um sinal de confiança na retomada das vendas, uma vez que após o auge da pandemia inúmeras empresas tiveram que dispensar seus colaboradores para reduzir seus custos, analisa o presidente da CNDL, José César da Costa, em nota publicada no site da Confederação.

“Apesar de cauteloso, o empresário sabe que o final do ano é sempre um momento de aumento nas vendas e as empresas precisam estar preparadas para essa demanda”, afirma José César.

Contratação temporária

Na hora de contratar os profissionais para as vendas de fim de ano, 52% dos empresários disseram que pretendem contratar mão de obra temporária. A inclinação para contratações por tempo determinado é maior entre os empresários do comércio varejista (63%) do que do setor de serviços (41%).

A maioria (60%) deve contratar um ou dois funcionários para as vendas de fim de ano. E a minoria (15%) planeja empregar três ou mais funcionários. A média de contratações por empresa será de dois colaboradores e o tempo médio de contratação de três meses.

Quanto a forma de contratação, 57% abrirão vagas informais, 47% registrados em carteira de trabalho e 18% recorrerão à mão de obra terceirizada.

“As contratações de fim de ano representam uma oportunidade importante devido ao grande número de desempregados. Mesmo no caso das contratações temporárias, sempre existe a possibilidade da contratação se tornar efetiva, principalmente se as expectativas de crescimento para as vendas se confirmarem, ou e se o profissional demonstrar afinco e dedicação no exercício do trabalho”, diz o presidente da CNDL.

Perfil das contratações

Apesar de 41% apontaram na pesquisa que não se importam com o sexo dos funcionários na hora das contratações, as mulheres são preferidas (33%) em relação aos homens (24%).

Além disso, mais da metade das empresas (59%) prefere jovens de 18 a 34 anos, sendo a faixa etária média de 28 anos. A pesquisa aponta ainda a preferência por pessoas que tenham ao menos o nível médio completo (56%).

Veja outros dados da pesquisa:

  • Média de salário de R$ 1.463;
  • Jornada de trabalho: a maioria (66%) ofertará vagas de 6h a 8h diárias;
  • Os meses mais movimentados para as contratações serão outubro (25%) e novembro (25%);
  • Cargos e funções: vendedor (29%), ajudante (23%) e balconistas (14%).

Não vão contratar

Entre os principais motivos apontados pelos empresários que não pretendem contratar, 40% deles disseram que é por não acreditarem no aumento significativo da demanda que justifique as contratações.

Outros 25% alegaram falta de verba para contratações e 15% devido aos encargos trabalhistas altos. Há ainda os estão inseguros pelo histórico de vendas deste ano não ter sido bom, inclusive nas datas comemorativas (13%).

Gostou desse conteúdo? Se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Cresce a participação de cerveja premium no mercado
Uso do Whatsapp: nova funcionalidade é anunciada

Conteúdo Relacionado

vendas nas festas de fim de ano
Varejo Alimentar

Pesquisa aponta otimismo para as vendas nas festas de fim de ano

18.outubro

A SA Varejo publicou, na semana passada, uma pesquisa feita com varejistas de todo o país sobre as expectativas com as vendas nas festas de fim de ano. Para 78,5% dos participantes, o faturamento no período será maior em comparação com 2020. No ano passado, esse percentual era de 59,8%. De acordo com o levantamento, […]

Female hand holds coins over crust full of coins
News

Varejo deve adotar estratégias para driblar inadimplência

14.janeiro

O índice de pessoas endividadas no Brasil chegou a 75,6% dos lares brasileiros em novembro do ano passado. O percentual corresponde a quase 12,5 milhões de famílias. Desse total, 26,1% estavam com dívida ou contas em atraso e 10,1% não tinham como pagar. Os dados são da última Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) […]

Christmas gift box and supermarket cart
News

Índice aponta crescimento de 8,8% nas vendas de Natal em lojas físicas

07.janeiro

Mesmo com as dificuldades enfrentadas pelo varejo em 2021, o Natal trouxe incremento nas vendas. De acordo com o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), as lojas físicas tiveram um crescimento de 8,8%. O ICVA concluiu o relatório com base em dados de 1,3 milhão de varejistas credenciados pela Cielo no país. Esse público está […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *