A criatividade em muitas situações pode ser uma grande aliada do bom desempenho da loja. Despertar a atenção do cliente apostando em inovação e iniciativas criativas, especialmente em datas sazonais, pode aumentar em média 50% as vendas segundo especialistas do varejo.

Voz aos colaboradores da loja

O varejista que consegue usar da criatividade se sobressai aos concorrentes e ainda se destaca no mercado que está cada vez mais competitivo. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) destaca que os lojistas precisam sempre dar voz aos colaboradores que, geralmente, têm boas ideias, mas não são muito ouvidos.

“Muitas vezes, funcionários propõem soluções interessantes para os problemas, mas não são ouvidos. Por outro lado, a habilidade para resolver tecnicamente um problema é muito diferente da capacidade de fazer com que os clientes adotem a solução proposta”.

Depois de conseguir identificar os interesses dos clientes, perfis de consumo e de personalidade do público-alvo, a criatividade surge naturalmente. Os vendedores começam a ser criativos ainda na primeira abordagem do cliente e a argumentação é uma boa aliada nesse quesito.

Por exemplo, se ele demonstra segurança ao prestar as informações do produto de interesse, o consumidor começa a entender as vantagens de comprar tal item que talvez em outras lojas não tenha tido essa percepção. Ou seja, ser criativo está intrinsicamente relacionado ao bom desempenho dos vendedores.

Ações de criatividade dentro da loja

Investir em um mix inovador, trazer sempre novidades e colocar isso visível ao cliente no ponto de venda também são pontos importantes. Os atendentes devem surpreender a clientela com novos produtos lançados no mercado e ter conhecimento para converter as dúvidas em vendas.

As famosas ações promocionais também são bons exemplos de criatividade. Na prática, criar sorteios para os clientes, lançar descontos em determinadas categorias ou até mesmo oferecer brindes ajudam na fidelização do cliente.

Criatividade digital

Nem sempre a criatividade no varejo está atrelada às novas tecnologias. Contudo, tudo que for digital pode sempre auxiliar nesse processo. O uso de redes sociais, por exemplo, trata-se de um recurso barato e que dependendo do público consumidor tem uma abrangência muito grande. Fazer posts divulgando ofertas, lançamentos ou até mesmo ações promocionais atrai bastante os clientes e passa a mensagem de que a loja está acompanhando as inovações.

Influência das redes sociais pode ser peça-chave para o varejo

Outras dicas elencadas do Sebrae

– O time de atendimento deve ser identificado para facilitar visualização em lojas de maior movimento;

– Vale engajar e motivar os funcionários, até com melhoria de comissão, para que sintam-se estimulados a trabalhar com criatividade;

– Ofereça combos e kits ajudam a cativar o cliente. Exemplo: compre um, leve dois;

– Inovar na apresentação. Exemplo: ao vender sanduíche na rua, ofereça álcool em gel para a higiene das mãos;

– Ponto de venda deve ser organizado, pois organização remete à velocidade no atendimento e resulta em melhores vendas;

– Uma ornamentação cuidadosa, sem poluição, agrada aos olhos e atrai clientes.

RESUMO EM TÓPICOS

• Ser criativo pode aumentar em 50% as vendas no varejo;

• Investir em um mix inovador, trazer sempre novidades e colocar isso visível ao cliente no PDV são exemplos de criatividade.

 

Conteúdo Relacionado

News

Como alavancar o consumo de produtos de giro rápido em sua loja?

09.abril

Ainda que o cenário não tenha sido dos mais favoráveis em 2018, os setores supermercadista, farma e atacarejo se destacaram no período.

News

A maioria da população consumidora não se prepara para aposentar, saiba o porquê.

05.abril

O orçamento enxuto é o principal motivo que leva grande parcela da população brasileira a não se aposentar. A pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do SPC Brasil, em parceria com o Banco Central, mostra que cerca de 60% dos consumidores não estão preparados para a aposentadoria.

News

Você conhece seu público? 96% dos responsáveis pelas compras são mulheres

03.abril

No mês dedicado à mulher, a Nielsen divulgou informações sobre o panorama da mulher brasileira no mercado varejista e comprovou que elas são maioria nas lojas. Com base na pesquisa “Estilos de Vida 2018”, 96% dos responsáveis pelas compras são mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *