O varejo de smartphones no Brasil tem bastante para comemorar. O setor apresentou alta nas vendas no ano passado e, ao que tudo indica, vai fechar 2020 em crescimento novamente mesmo diante das incertezas da economia. Pelo menos é o que aponta o estudo da IDC Brasil divulgado nesta semana.

O levantamento IDC Brazil Mobile Phone Tracker Q4/2019 identificou que em 2019 foram vendidos 48,6 milhões de aparelhos no país. Isso representou um crescimento de 3,3% em relação ao ano de 2018.

Foram comercializados neste período cerca de 45,5 milhões de smartphones e 3,1 milhões de feature phones – celulares com estilo retrô que oferecem menos recursos que os smartphones e voltaram a se tornar populares nos últimos tempos. O crescimento é de 2,2% e 23,5% a mais do que em 2018, respectivamente. As vendas totalizaram uma receita superior a R$ 56,7 bilhões, sendo R$ 56,3 bilhões pela venda de smartphones e R$ 376,8 milhões de feature phones. Ou seja, uma alta de 5,6% se comparado às vendas do ano anterior.

De acordo com o analista de mercado em Mobile Phones & Devices da IDC Brasil, Renato Meireles, o período foi destacado pelo lançamento de novas marcas ao mercado nacional e de aparelhos inovadores. Além disso, as vendas de feature phones cresceram aliadas ao conjunto necessidade, preço e confiança.

“Em muitas regiões o celular ainda é usado basicamente para fazer e receber ligações, função que o aparelho básico dá conta. Além disso, até o terceiro trimestre de 2019, o consumidor não estava tão confiante e buscou feature phones porque são bem mais baratos”, explicou Meireles.

Melhor desempenho em smartphones

A empresa identificou ainda que o melhor desempenho do mercado de celulares foi registrado no segundo e no quarto trimestres de 2019. O segundo trimestre se destacou porque operou normalmente, enquanto em 2018 sofreu os impactos da greve dos caminhoneiros. Já no quarto, houve um avanço por conta de uma Black Friday que bateu recordes de vendas pela segunda vez consecutiva.

Ainda conforme o levantamento, de outubro a dezembro foram comercializados pouco mais de 12 milhões de smartphones e 773,7 mil feature phones, alta de 12% e 22,4% na comparação com 2018, respectivamente. A receita foi de R$ 15,3 bilhões, alta de 7,8% em relação ao ano de 2018.

E o ticket médio?

Já considerando o ticket médio, os smartphones intermediários de entrada, que custam entre R$ 700 e R$ 1099, foram os mais vendidos em 2019. Foram 22,1 milhões de unidades comercializadas, um aumento de 33% na comparação com 2018. Os smartphones super premium, acima de R$ 3 mil, também se destacaram e tiveram a segunda maior alta em 2019, de 17,2%, com 3 milhões de unidades vendidas.

Apesar dos pesares, expectativas são boas para 2020

O analista da IDC Brasil considerou que as expectativas de crescimento seguem para este ano mesmo que em um patamar menor. Segundo Meireles, a previsão é de que o mercado de smartphones chegue ao final do ano com alta de 2%, considerando os índices de confiança do consumidor e do investidor, o PIB e as reformas administrativa e tributária que estão por vir e são positivas.

“Para o mercado de feature phones, a previsão é de queda de 3,5%. O mercado ilegal deve registrar queda de 39%, resultado das ações feitas ao longo do ano. No entanto, a oscilação do dólar e o surto de coronavírus podem impactar diretamente nos resultados previstos”, finalizou.

Leia também:

Dispositivos inteligentes em alta no mercado de TIC
Apps de entrega têm mudado a rotina do varejo

Conteúdo Relacionado

vendas online
Varejo Alimentar

Vendas online devem crescer o superior a 25% em 2021; oportunidade para o seu negócio

29.dezembro

Se houve um segmento que se beneficiou bastante em tempos críticos foi o varejo online, as vendas online. A pandemia acabou impulsionando hábitos de consumo que já eram uma tendência para o setor. Mas que se consolidou também entre públicos que antes não tinham tanta aptidão para fazer as compras virtualmente. Neste cenário, a expectativa […]

compra pelo celular supermercado
Varejo Alimentar

Apps de entrega têm mudado a rotina do varejo

13.março

O que antes era serviço exclusivo do setor de bares e restaurantes, agora está ainda mais próximo do pequeno e grande varejo. Os famosos aplicativos de entregas, como iFood, Uber Eats e Rappi, já estão sendo compartilhados também para entregas de produtos, especialmente do varejo alimentar, adquiridos diretamente das lojas via apps no celular. Além […]

compra-pelo-whatsapp
News

Maioria dos consumidores já compra pelo WhatsApp

16.abril

O WhatsApp deixou de ser um simples aplicativo para envio e recebimento de mensagens para se tornar uma das principais ferramentas digitais do varejo. É por meio dele que milhares de brasileiros passaram a efetuar suas compras, hábito que foi intensificado a partir da pandemia. E não é só perspectiva não, viu?! Uma pesquisa de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *