Segundo maior do país em número de pequenos negócios, o setor de minimercados segue avançando. De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a abertura de empreendimentos enquadrados nesta categoria (que engloba mercearias e armazéns), chegou a 415 mil no final de 2021.

No comparativo com 2020, o aumento foi de 13,6%. A maior parte dos empreendimentos foi registrada por microempreendedores individuais (MEIs).

Além disso, o Sebrae apurou que o segmento já representa 6% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e representa 35% das vendas do setor supermercadista. A pandemia e a inflação são apontadas como fatores de influência nesse desempenho. Com o menor poder de compra e a digitalização do varejo, o formato de atendimento mais local foi beneficiado.

Em 2018, foram formalizados 38,1 mil de pequenos novos negócios no setor. Três anos depois, o número de formalizações ficou em 56,4 mil.

Outro dado importante: um número menor de MEIs encerraram as atividades no último ano. Enquanto, 40,2 mil pequenos negócios não sobreviveram em 2018, menos de 20 mil fecharam em 2021, em mais uma demonstração da retomada que o segmento teve.

Setor supermercadista em alta

Em março, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) também divulgou pesquisa sobre a força supermercadista. Conforme esse levantamento, 54,09 mil novos pontos foram abertos em 2021, entre hipermercados, supermercados e minimercados.

Ao Estadão, o economista-chefe da CNC, Fábio Bentes, observou que o resultado reflete o consumo doméstico, que ganhou prioridade com o isolamento social imposto pela pandemia.

Conforme a consultoria Kantar, o pequeno varejo conquistou 7,6 milhões de lares em 2021. As compras por conveniência foram o carro-chefe, representando 23,6% dos gastos no país em canais de compra de bens de consumo massivo.

Gostou desse conteúdo? Se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Dia das Mães 2022: lojas físicas lideram preferência de compra
Dia do Boi oferece oportunidades ao varejo agroveterinário

Conteúdo Relacionado

inverno-cha
Varejo Alimentar

Inverno movimenta vendas em supermercados e farmácias

14.junho

A chegada da estação mais fria do ano é também sinônimo de oportunidades para o varejo nacional. Além do setor de vestuário, que deve movimentar quase R$ 14 bilhões nesta temporada, os supermercados e farmácias também devem se beneficiar da economia de inverno. Com início em 21 de junho e término em 22 de setembro, […]

reclame aqui 2022
News

Martins é finalista em duas categorias do Prêmio Reclame Aqui 2022

07.setembro

Prestes a completar 69 anos de história, o Sistema Martins acaba de ser indicado para uma das mais importantes premiações do país sobre relacionamento com o cliente. O maior atacado brasileiro é finalista em duas categorias do Prêmio Reclame Aqui 2022, que avalia a reputação e eficiência no atendimento de empresas nacionais. Com o Martins […]

bottles of champagne
Varejo Alimentar

Espumantes ganham a preferência do consumidor e devem estar no radar do varejo

30.agosto

O consumo de espumantes está em ascensão no Brasil. Tanto que, no último ano, o volume de vendas da bebida superou o de vinhos. Logo, o varejo deve estar atento para aproveitar as oportunidades oferecidas pelo segmento. Conforme pesquisa da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), 40,4 milhões de garrafas de espumantes foram comercializadas no país […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *