Mais uma resolução sobre rotulagem de alimentos acaba de entrar em vigor no país. Dessa vez, a atenção se volta para as informações sobre teores de sal, açúcar e gordura constantes em produtos embalados. Os varejistas devem ficar atentos ao período de transição do estoque.

Conforme a resolução 429/2020 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que entrou em vigor no dia 9 de outubro, o período de adequação dos rótulos que já estão nos mercados é de 12 meses. Já itens produzidos por empresas de pequeno porte, como agricultores familiares e microempreendedores, têm até outubro de 2024 para se adequarem.

A resolução ainda apresenta um prazo especial para bebidas não alcoólicas em embalagens retornáveis. Nesse caso, as mudanças nos rótulos devem ocorrer até 2025.

 O que muda na rotulagem de alimentos

Uma das principais alterações está na tabela de informação nutricional que se encontra no rótulo. O objetivo é melhorar a legibilidade. A tabela foi padronizada para ter apenas letras pretas sobre fundo branco e estar posicionada perto da lista de ingredientes, em superfície contínua e sem divisão.

Além disso, torna-se obrigatória a declaração de açúcares totais e adicionados, do valor energético e de nutrientes. Esses dados devem ser dispostos na proporção de 100 gramas ou 100 mililitros.  A embalagem também tem que informar o número de porções contidas ali.

Outra novidade dos rótulos é a adoção de alertas na parte frontal da embalagem. Esses alertas destacam informações sobre alguns nutrientes.

Conforme orientação da Anvisa, há o desenho de uma plaquinha com lupa, onde se lê “alto teor em”. É preciso colocar um alerta para cada elemento em alta concentração no produto. O foco está em açúcares adicionados, gorduras saturadas e sódio.

O símbolo de alto teor deve constar na parte frontal superior do produto. Desse modo, o consumidor poderá visualizar fácil e rapidamente a informação.

Gostou do conteúdo? Assine também a nossa newsletter para receber conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

E-commerce deve movimentar R$ 6,05 bilhões na Black Friday 2022
Varejo inicia temporada de contratações para o fim de ano

Conteúdo Relacionado

13-salario
News

Varejo deve reforçar estratégias para capitalizar chegada do 13º salário

24.novembro

Ao menos 36% dos trabalhadores pretendem usar o 13º salário para as compras de Natal. Outros 22% planejam empregar o dinheiro extra com as celebrações natalinas ou de Ano Novo. E 21% querem comprar algo para si mesmos. Os dados fazem parte da pesquisa realizada pela Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) junto ao Serviço […]

Vector,Realistic,Isolated,Neon,Sign,Of,Cyber,Monday,Lettering,For
News

Cyber Monday favorece fortalecimento de canais virtuais do varejo

17.novembro

A primeira segunda-feira após a Black Friday pode ser o cenário perfeito para as lojas físicas fortalecerem sua marca no ambiente virtual. Batizada de Cyber Monday, a “Segunda-feira Cibernética” tem se popularizado cada vez mais no país. Mais do que extensão de uma das maiores sazões brasileiras, a data conquistou características próprias. Criada em 2005 […]

Black Friday tag icon isolated 3d render illustration
News

Black Friday 2022 pode bater recorde histórico em vendas, diz CNC

10.novembro

As expectativas para a edição 2022 da Black Friday Brasil seguem altas. Conforme levantamento divulgado nesta quarta-feira (9) pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), as vendas no varejo físico devem chegar a R$ 4,2 bilhões. O resultado será o maior desde que a sazão entrou para o calendário nacional, em 2010. A previsão veio depois […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *