Mais de R$ 5,8 bilhões foram movimentados com a venda de produtos orgânicos no Brasil em 2020. O dado representa mais de 30% do valor atingido no ano anterior, de acordo com a Associação de Promoção dos Orgânicos (Organis).

Além disso, o número de produtores de orgânicos cadastrados no Ministério da Agricultura aumentou cerca de 5,40% no ano passado. Totalizando 22.427 unidades brasileiras que atuam no setor.

Mudança de perspectiva

O segmento já vinha dando muitos sinais de crescimento desde 2003. Em 2019, chegou a representar alta de 15%. Os números apontam para a forte tendência de orgânicos no mercado varejista. Neste novo cenário, os consumidores estão mais preocupados com a saúde. E estão optando por alimentos saudáveis, livres de conservantes e agrotóxicos.

Além disso, a aceitação dos produtos orgânicos por parte da população quebrou paradigmas e levou a categoria para dentro dos pequenos comércios.

“O varejista, que trabalha na ponta, percebe muito rápido as tendências de consumo e precisa estar preparado para atender bem o consumidor”, comentou Cobi Cruz, diretor da Organis ao jornal Valor.

Cenário promissor x produtos orgânicos

A entidade espera que, neste ano, o crescimento seja de 10% na venda de produtos orgânicos, podendo a estimativa ser revista a depender da demanda.

Conforme o diretor da associação, é importante que o mercado destaque a representatividade dos orgânicos para a saúde do consumidor. Uma vez que são produtos ligados à sustentabilidade ambiental, naturais e que favorecem a renda do trabalhador do campo.

Além dos produtos frescos, como frutas, legumes e verduras, é preciso direcionar as atenções para aqueles embalados que também partem da premissa orgânica, sem qualquer ingrediente sintético na produtos. Um exemplo são os famosos sucos de caixinha, porém orgânicos, que têm atraído muito o foco do shopper.

Para incentivar a venda dos produtos, o varejista pode organizar um espaço dedicado a orgânicos. No caso de bebidas, é interessante contar com um expositor refrigerado para estimular a venda da bebida pronta.

Navegue mais no Portal Vitrine do Varejo e fique por dentro dos principais assuntos do mercado. Aproveite para fazer o seu cadastro na nossa newsletter para receber conteúdos como este gratuitamente!

Leia também:

Pandemia acende alerta para revisão de sortimento do mix da loja
Derivados de plantas ganham preferência dos consumidores

Conteúdo Relacionado

compra pelo celular supermercado
Varejo Alimentar

Apps de entrega têm mudado a rotina do varejo

13.março

O que antes era serviço exclusivo do setor de bares e restaurantes, agora está ainda mais próximo do pequeno e grande varejo. Os famosos aplicativos de entregas, como iFood, Uber Eats e Rappi, já estão sendo compartilhados também para entregas de produtos, especialmente do varejo alimentar, adquiridos diretamente das lojas via apps no celular. Além […]

dia-das-maes-2021
Varejo Alimentar

Dia das Mães se aproxima com expectativa boa de vendas

20.abril

Uma das datas mais esperadas pelo comércio brasileiro está chegando: o Dia das Mães, celebrado no próximo dia 9 de maio. E ela marca, sem dúvidas, o momento de maior otimismo para o varejista no primeiro semestre deste ano. A oportunidade de presentear uma das figuras mais importantes da família leva grande parte dos consumidores […]

alimentos-saudaveis
Varejo Alimentar

Pandemia faz venda de alimentos saudáveis bater recorde em 2020

26.março

Tá na boca do povo, tá na mesa do brasileiro. Os alimentos saudáveis atingem uma fatia considerável dos lares e vêm literalmente caindo no gosto do consumidor. Recente estudo do segmento mostrou que as vendas da categoria chegaram a R$ 100 bilhões no ano passado. O levantamento foi feito pela Euromonitor Internacional, apontando que o […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *