Um levantamento feito pela Associação de Promoção dos Orgânicos (Organis) aponta que os produtos orgânicos seguem crescendo em 2021. De acordo com o material, 69% dos que atuam no ramo declararam crescimento. Já 11% apontaram estabilização e 20% alegaram queda.

A pesquisa ouviu produtores rurais, indústria, distribuidores, feirantes, varejistas de todo o Brasil. Conforme a Organics, os dados demonstram que no primeiro semestre deste ano os orgânicos conseguiram se adaptar aos impactos sociais e econômicos provocados pela pandemia.

“Quem declarou queda nas vendas argumenta redução da renda familiar provocada pelo cenário econômico atual e consequente redução do volume de compras. Mas isso não chegou a abalar a confiança nos negócios para o segundo semestre”, explica Cobi Cruz, diretor da Organis.

Ainda de acordo com a pesquisa, a expectativa de crescimento este ano permanece alta entre os entrevistados (77%) esperam crescer. Deste total, 42% projetam um aumento entre 20% e 30% no volume de vendas. Enquanto 8% esperam ultrapassar essa marca.

A Organis acredita ainda que o levantamento confirma a adaptação dos orgânicos ao cenário atual e a persistência do consumidor na escolha dos produtos saudáveis, provando que o crescimento de 30% em 2020 não foi apenas um movimento fora da curva, mas a demonstração de uma tendência.

“A gente vê que o mercado ganha corpo ano a ano, com aumento de produção e entrada de novos players neste movimento orgânico. A diversidade de itens é cada vez maior e a distribuição vem ganhando capilaridade”, argumenta Cobi Cruz, destacando que este é um mercado que cresce de forma constante e consistente nestes 16 anos em que a Organis acompanha o setor.

Dê espaço agora mesmo para os produtos orgânicos nas gôndolas. No FalaMart tem um texto que vai te ajudar nessa tarefa!

Gostou desse conteúdo? Se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Já pensou em ser um ponto de coleta de lixo eletrônico?
Mundo digital atrai mais consumidores durante a pandemia

Conteúdo Relacionado

inverno-cha
Varejo Alimentar

Inverno movimenta vendas em supermercados e farmácias

14.junho

A chegada da estação mais fria do ano é também sinônimo de oportunidades para o varejo nacional. Além do setor de vestuário, que deve movimentar quase R$ 14 bilhões nesta temporada, os supermercados e farmácias também devem se beneficiar da economia de inverno. Com início em 21 de junho e término em 22 de setembro, […]

festas-juninas
Varejo Alimentar

Festas juninas ganham destaque no varejo de alimentos; confira as ações do Martins

20.maio

Junho se aproxima com um dos combos preferidos do consumidor brasileiro: frio e festas juninas. Quem atua no varejo tem nessa época uma grande oportunidade de venda. Neste ano, empresas do setor alimentício estimam um aumento de até 30% no faturamento. Se a experiência do consumidor é a grande chave para os negócios, as festas […]

minimercados
Varejo Alimentar

Setor de minimercados já passa de 400 mil estabelecimentos no país

20.abril

Segundo maior do país em número de pequenos negócios, o setor de minimercados segue avançando. De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a abertura de empreendimentos enquadrados nesta categoria (que engloba mercearias e armazéns), chegou a 415 mil no final de 2021. No comparativo com 2020, o aumento […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *