As festividades de final de ano, como Natal e Ano Novo, se aproximam e você, lojista, deve estar pensando: “infelizmente tem uma pandemia no meio da minha expectativa de venda”, certo? Mas não se desanime. As estimativas de mercado apontam uma grande tendência de as pessoas irem às compras. E com isso fomentar ainda mais o varejo brasileiro.

Ainda que as tradicionais festas de Natal e Ano Novo não ocorram neste ao em razão das restrições de distanciamento social, muita gente já está se reprogramando para reunir os familiares ou os amigos em casa, chácaras, ranchos e afins. Além disso, a expectativa pela compra de presentes de Natal também é grande.

Uma pesquisa feita pela empresa de mídia Teads, em conjunto à Netquest, revelou que os brasileiros estão dispostos a celebrar no fim do ano, apesar dos pesares. Mesmo com o ano atípico, 89% dos usuários da plataforma responderam que planejam celebrar o Natal. Além disso, 82% dessas pessoas devem comprar presentes para os entes queridos. Celebrar as festas em casa com os amigos e a família é a intenção de 60% dos entrevistados.

Onde pretendem comprar no Natal?

Além disso, 55% dos consumidores responderam que devem fazer as compras tanto na internet, quanto em lojas físicas. 21% disseram que comprarão apenas via e-commerce, enquanto 20% vão recorrer exclusivamente às lojas físicas. Outros 4% informaram a preferência por comprar online e retirar os produtos na loja física.

O que eles pensam na hora de comprar os presentes?

De acordo com o estudo, na hora de escolher os presentes de Natal as pessoas recorrem às pesquisas online (68%), aproveitam a temporada de descontos (51%) – e aqui podemos citar a Black Friday, celebrada na última sexta-feira do mês -, site direto da marca buscada (42%) e também buscam inspiração em campanhas publicitárias (15%).

Por falar em Black Friday, o levantamento revelou que 65% dos consumidores vão aproveitar a data para comprar mais da metade dos presentes de Natal. Enquanto 84% respondeu que farão as compras de fim de ano entre este mês e dezembro.

O que eles planejam comprar?

Os três fatores considerados para efetuar a compra são: melhor custo-benefício (79%), frete grátis (38%) e envio rápido (22%). Roupas e sapatos, produtos de beleza (46%), utensílios domésticos (39%), eletrônicos (33%) e a categoria de alimentos e bebidas (33%) figuram entre as principais tendências de presentes.

Leia também:

WhatsApp: consumidores recorrem ao aplicativo para pesquisar e comprar
Cuidados pessoais: principais tendências no consumo

Conteúdo Relacionado

black friday
Varejo Alimentar

Black Friday: Google apresenta tendências de consumo para a data

15.outubro

Estamos a pouco mais de um mês da Black Friday e o varejo começa a se movimentar para alavancar as vendas. Neste ano, a edição ocorre no dia 27 de novembro, última sexta-feira do mês. E o Google já levantou as principais tendências de consumo para o período. A expectativa esse ano é um pouco […]

pexels-anna-shvets-3962290
Varejo Alimentar

Comércio varejista sobrevive à pandemia e bate recorde de vendas

20.outubro

A pandemia da Covid-19 afetou sistematicamente diversos setores da economia mundial. Porém, no Brasil, alguns setores conseguiram resultados positivos mesmo diante de um cenário econômico desfavorável, com cidades em isolamento social, empresas fechadas e comerciantes quebrando a cabeça para manter as portas abertas. É o caso do  comércio varejista. Depois de recuos indicativos em março […]

Cropped Image Of Woman Pushing Shopping Cart In Store
Varejo Alimentar

Varejos de bairro crescem durante a pandemia

07.julho

As atenções mundiais se voltam para o País com o alerta para os impactos da pandemia causada pela Covid-19. Do outro lado o varejo, um dos setores econômicos mais afetados pela crise, vem se transformando diariamente, incluindo os varejos de bairro, para atender aos novos perfis de consumo. Muitos brasileiros passaram a se conscientizar mais […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *