Que a tecnologia faz parte do cotidiano do brasileiro todo mundo já sabe. As locadoras deram espaço aos serviços de streaming, os orelhões estão quase extintos com a chegada dos aparelhos celulares, e outros segmentos da economia estão se adaptando cada vez mais para esse mundo digital.

A pandemia de Covid-19 foi mais um incentivo para que empresas, que antes focavam apenas nas vendas físicas, abrissem os olhos para o digital. Não apenas fazendo anúncios nas redes sociais, mas também utilizando ferramentas de compra e venda que muitas deles oferecem.

A 7ª edição do Relatório da Neotrust, que reúne dados das principais empresas varejistas do país, mostra que foram realizadas 78,5 milhões de compras online nos três primeiros meses deste ano.

O crescimento foi de 57,4% em relação ao mesmo período de 2020. Em faturamento, representa R$ 35,2 bilhões, um aumento de 72% em relação aos três primeiros meses do ano passado.

Esses números foram impulsionados, principalmente, pelos saldões de início de ano e promoções da Semana do Consumidor, que aconteceu em março. O valor do ticket médio no período também cresceu, passando para R$ 447,90, aumento de 9,4%.

Mundo digital x novo conceito de compras

A pandemia criou oportunidades e um novo conceito de comprar. De acordo com informações divulgadas pela consultoria MOB INC, em junho deste ano, 97% dos entrevistados afirmaram que gastaram mais com compras digitais.

Para 36,7%, o aumento foi entre 30% e 40%. Já 12,2% dos entrevistados disseram que os gastos superaram a marca de 70% de todo o seu volume de consumo dentro do período de isolamento.

Os dados fazem parte da pesquisa “O comportamento e a relação de consumo online do brasileiro durante a pandemia”. Segundo o CEO da MOB, Thiago Felinto, é importante que as pequenas e médias empresas escutem o consumidor. Além disso, que veja os comentários como algo para fortalecer o negócio.

“Não pode tratar o nosso negócio com uma relação estritamente emocional. Então se alguém faz uma crítica, tente não observar isso como algo que desmereça o seu negócio, porque o objetivo é justamente ofertar aquilo que cure uma dor que o mercado está sentindo e se você está recebendo um feedback quer dizer, que o que você está ofertando importa”, comenta Thiago.

Destaque para os supermercados

Entre os itens mais comprados via plataformas online estão alimentos e bebidas (52%), roupas e calçados (47,9%) e eletroeletrônicos (27,7%). E muito foi por causa do período em isolamento, com profissionais atuando em home office devido às normas sanitárias de alguns municípios.

A pesquisa também mostrou quais setores foram “descobertos” pelos entrevistados. As compras em supermercados aparecem em primeiro na lista, com 43%. Em seguida aparecem o segmento de calçados, 27%, farmácia, 23%, e cosméticos, 16%.

“O supermercado foi o item apontado como o que quase ninguém fazia antes e ele se mantém como um novo hábito, por conta da clareza e da praticidade do processo. E as marcas conseguiram compreender de forma sofisticada o seu consumidor, gerando por exemplo, os personal shoppers, essas pessoas que vão identificadas para um supermercado, elas tiram foto do produto, elas pegam justamente a marca que você quer. E o que impulsiona isso? A gente quebrou o medo e testou! E viu que isso vem com determinada qualidade. Então, a gente está ganhando tempo”, observa Thiago.

Aproveite para ler sobre a experiência do usuário pós-pandemia.

Leia também:

Mercado de esmaltes cresce quase 9% no primeiro quadrimestre
Mercado de Farmácias de olho no público da terceira idade

Conteúdo Relacionado

Dash Cart
News

Dash Cart: carrinho de compras inteligente no varejo

04.agosto

Já pensou um carrinho de supermercado que faz o cálculo de todas as compras? Parece uma realidade bem distante, não é mesmo?! Mas a novidade já está no mercado e foi lançada recentemente pela pioneira Amazon. O Dash Cart é um carrinho de compras inteligente que tem o intuito de facilitar a vida do consumidor […]

black-friday-2021
News

Intenção de compras na Black Friday 2021 cresce 29%

24.agosto

Uma pesquisa da Offerwise, encomendada pelo Facebook, mostra que a intenção de compras na Black Friday 2021 será 29% maior do que no ano passado. Ainda de acordo com o levantamento, a preferência dos consumidores será por compras feitas no ambiente online. Outros 41% disseram que preferem as lojas físicas para realizar as compras. Foram entrevistados […]

Color palette
Varejo Alimentar

Mercado de esmaltes cresce quase 9% no primeiro quadrimestre

03.agosto

Fazer as unhas está entre as atividades rotineiras de milhões de brasileiras. Apesar do mercado de esmaltes também ter sido afetado com a crise gerada pela Covid-19, esse ano já dá sinais de recuperação. No primeiro quadrimestre deste ano, o setor de esmaltes cresceu 8,7% em relação ao mesmo período de 2020. Os números positivos […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *