O mercado de indulgentes está em alta. De acordo com pesquisa realizada neste ano pela multinacional de alimentos Archer Daniels Midland Company (ADM), 56% dos consumidores latino-americanos acreditam que apreciar guloseimas faz parte de uma dieta saudável. O estudo também mostra que, se esse produto trouxer algum benefício para a saúde, seu poder de atração aumenta.

Claro que os produtos indulgentes não se restringem a doces, balas e refrigerantes. Estão nessa categoria todos os itens que não são considerados essenciais para a alimentação ou sobrevivência, o que inclui aqueles de estética e pratos semiprontos.

Porém, a questão é que o cliente desse tipo de produto mudou e a indústria que o atende também. Com o consumidor cada vez mais preocupado com a saúde, a produção dos indulgentes tem passado por adaptações e o varejo precisa estar atento para acompanhar a tendência.

Tendências de mercado no mercado de indulgentes

Alguns exemplos de como a indústria tem se organizado para atender o consumidor estão nos refrigerantes, que já destacam terem um percentual de suco concentrado. Além disso, nos sucos de caixinha que substituem açúcar artificial pelo acréscimo de polpa de maçã. E tem ainda os esmaltes livres de metais e que não usam animais nos testes. Outro caso de adaptação é o de embalagens reduzidas.

Conforme a empresa de pesquisa de mercado Mintel, 71% das pessoas associam o consumo de alimentos e bebidas em pequenas quantidades a uma alimentação mais saudável. Na prática, elas tendem a preferir um pacotinho com três cookies a uma embalagem maior, mesmo que, proporcionalmente, o custo seja superior. A diferença está na sensação de menor consumo que a porção pequena oferece.

Portanto, o consumidor de agora entende que precisa de momentos que proporcionem bem-estar. Ou seja, estão em sintonia com o consumo de indulgentes. Mas a decisão segue o critério de mudança no estilo de vida.

Em entrevista, o vice-presidente global de marketing, saúde e bem-estar da ADM, June Lin, apontou cinco tendências no mercado de alimentos:

  • os consumidores buscam melhorar sua saúde e bem-estar;
  • se interessam por itens que beneficiem corpo e mente, dentro do conceito de abordagem holística;
  • o consumidor se interessa por uma nutrição personalizada;
  • aumentar a imunidade é um forte interesse, especialmente após dois anos de fortes restrições devido à pandemia de Covid-19;
  • a indulgência deixa de ser simplesmente uma permissão para se render aos “pecados” da gula e do prazer; dessa forma, se torna uma indulgência proposital, onde se permitir consumir supérfluos é parte de uma vida saudável.

Como vender melhor os indulgentes

Com base nessas informações, o varejo pode aprimorar as estratégias para melhor apresentar esse segmento que ajuda a aumentar o ticket médio. Uma das mais tradicionais é a colocação de display com produtos indulgentes no checkout.

Para que esse recurso atraia o cliente, é preciso que os produtos estejam bem posicionados e organizados. Quando fixados na lateral do caixa, indo até o chão, recomenda-se priorizar os itens menores (e que podem ser consumidos em maior volume) na parte de cima. Deixando para a parte mais baixa os de embalagem maior, como as de salgadinhos.

O lojista ainda pode disponibilizar expositores por toda a loja, conforme a conveniência dos produtos. A sugestão é aproveitar os setores com itens essenciais e mesclar com pequenas ofertas de indulgências.

Também é interessante priorizar as áreas mais próximas às saídas. Nesses pontos, o consumidor já começa a relaxar, pois está perto de encerrar a compra. Logo, a chance de se efetivar uma compra por impulso é maior.

Reforçando os indulgentes saudáveis

Mais uma sugestão é reforçar a disposição dos itens que possuem algum componente mais saudável. Além de dar preferência, convém deixar em destaque. O varejo pode aproveitar o material de divulgação preparado por marcas e fornecedores, mas ainda criar o seu próprio marketing, com artes e cartazes que ressaltem que, naquele local, os consumidores encontram saúde e bem-estar.

É importante ainda aproveitar aspectos inerentes à localização do estabelecimento. Se o ponto de venda fica próximo a academias e áreas voltadas à atividade física, vale apostar na valorização de barras de cereais, isotônicos e chocolates com percentual de cacau mais alto. Perto de escolas e faculdades, pratos pré-prontos, sucos e sobremesas costumam ter boa saída.

Gostou do conteúdo? Assine também a nossa newsletter para receber conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Cyber Monday favorece fortalecimento de canais virtuais do varejo
Food service ganha força no ambiente de supermercado

Conteúdo Relacionado

food-service
Varejo Alimentar

Food service ganha força no ambiente de supermercado

15.novembro

Nos últimos anos, os supermercados têm expandido sua função entre os consumidores. Hoje, são verdadeiros ambientes de conveniência, onde o cliente pode encontrar um pouco de quase tudo. Portanto, não é de se surpreender que estejam ganhando público no segmento de food service. Se até bem pouco tempo atrás, a alimentação fora de casa era […]

calendario varejo 2022
Varejo Alimentar

Calendário Varejo 2022: como se preparar para cada data sazonal

12.janeiro

Trabalhar as datas comemorativas para incrementar e alavancar as vendas da sua loja não é novidade para você. Assim como se planejar para executar as ações do ano todo. Para te apoiar nessa caminhada, está no ar o Calendário Varejo 2022, exclusivo para cada segmento e com informações detalhadas das principais sazões. O calendário, que […]

comportamento-de-compra
Varejo Alimentar

Comportamento de compra: consumidores pesquisam pela internet antes de ida ao supermercado

13.dezembro

Um novo estudo sobre o comportamento de compra de clientes de supermercado reforça o quanto estar online é importante. Conforme os dados, 73% dos brasileiros pesquisam pela internet antes de irem às compras no setor. Além disso, 16% afirmam comprar semanalmente por meio do celular. As informações fazem parte da pesquisa Jornada de Compra do […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *