Mais de 1,3 milhão de computadores foram vendidos entre os meses de julho, agosto e setembro deste ano. O montante registrado pelo levantamento trimestral da IDC Brasil representa um aumento de 0,5%. O período comparado é em relação aos três meses anteriores.

No primeiro e segundo semestres foram comercializados 1,34 milhão e 1,41 milhão, tendo os notebooks caído na preferência nacional. Só no terceiro trimestre foram 935 mil notes vendidos ante 425 mil desktops.

Impacto do aumento do dólar

Mesmo com o leve crescimento, o mercado de PCs não manteve a curva de crescimento dos primeiros meses do ano. Ele fechou com queda de 3% em relação ao segundo trimestre. “A pausa no movimento do governo devido às eleições já era esperada, se concretizou e impactou no resultado. Os preços também subiram neste período por conta do dólar”. Afirmou o analista de pesquisa da IDC Brasil, Wellington La Falce.

Já o ticket médio dos notebooks, por exemplo, aumentou 20% passando de R$ 2.404 em 2017 para R$ 2.877 em 2018.  Os desktops tiveram alta de 7%. De R$ 2.121 no ano passado, foram para R$ 2.274 no terceiro trimestre de 2018.

O analista ainda destacou que no ano não houve o recurso extra das contas inativas do FGTS, fato que marcou o ano de 2017 e alavancou as vendas do setor.

Em termos de receita, a pesquisa mostrou que a venda de computadores no terceiro trimestre de 2018 movimentou R$ 3,7 bilhões. 17% a mais do que o terceiro trimestre de 2017, sendo R$ 2,7 bilhões de notebooks e R$ 936 milhões de desktops. O varejo vendeu R$ 2,2 bilhões e o mercado corporativo R$ 1,5 bilhão.

A estimativa da IDC é que as vendas atinjam a marca de 1,4 milhão de unidades neste último período do ano, com uma retração de 4,5% em relação ao mesmo período de 2017. A queda mais acentuada deve ser observada no segmento de desktops (14%).

Conteúdo Relacionado

TEI

Celular está presente em 93,2% dos domicílios brasileiros

29.janeiro

Há tempos o telefone celular vem galgando o espaço de principal equipamento para comunicação e acesso à internet. A última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua sobre Tecnologia da Comunicação e da Informação (PNAD TIC), divulgada pelo IBGE na semana passada, revelou que em 2017 o aparelho estava presente na maioria das residências brasileiras.

TEI

Internet está presente em 74,9% dos domicílios brasileiros

18.janeiro

Além da situação de smart TVs no Brasil e o uso do celular para uso pessoal, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) com o tema Tecnologia da Comunicação e Informação (TIC) mostrou a real situação dos brasileiros com o acesso à internet em 2017.

TEI

Janeiro marca temporada de liquidações no varejo brasileiro

11.janeiro

Depois do período de festas de fim de ano é preciso pensar em uma nova etapa importante para o varejo: as liquidações. No Brasil, o mês de janeiro já se tornou característico. Para os lojistas, é a melhor hora para promover a queima de estoque de produtos com baixa procura. Além disso, renovar o mix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *