A sigla inglesa ESG (Environmental, Social and Governance Practices) está em alta e não é à toa. Especialistas apontam que o investimento em boas práticas ambientais, sociais e de governança corporativa pode garantir o futuro. Afinal, o conceito de sustentabilidade não é bom apenas para a vida na Terra, mas também para as empresas.

Conforme a pesquisa “Construindo Nosso Futuro”, jovens com média de 28 anos preferem marcas e produtos ligados aos conceitos ESG. Dos 1.100 entrevistados, 84,95% defendem que organizações privadas também assumam a responsabilidade social, ambiental de governança. A pesquisa foi realizada pela consultoria de recursos humanos Eureca junto ao Fórum Econômico Mundial.

Mas o que é ESG na prática?

A paridade de salários entre homens e mulheres e maior presença feminina em cargos altos nas empresas são questões de ESG. Se o assunto discute a contratação de negros e grupos sub-representados, a sigla está presente. Assim como o ESG também envolve cuidado com o meio ambiente e redução do desperdício de recursos da empresa.

“Se, no passado, somente governantes tinham de se preocupar com a diversidade e boas práticas, por exemplo, o mundo hoje espera que as empresas também se movimentem nessa direção”, escreveu o sócio e CEO da gestora VOX Capital, Daniel Izzo, para o site de negócios Pipeline.

Embora a aplicação integral desse conceito não seja simples, será preciso trilhar o caminho mais cedo ou mais tarde. Além das grandes transformações tecnológicas em andamento, crises climáticas e sociais estão cada vez mais presentes.

Fundadora da consultoria Virtuous Company, Angela Donaggio chama esse processo de ESG-Raiz. “Na realidade, ser ‘ESG-Raiz’ aumentará as chances de uma empresa gerar lucro por mais tempo, já que ela será mais sustentável para todos os seus públicos: de acionistas a empregados, de clientes a fornecedores, da comunidade ao meio ambiente”, escreveu ao Valor Econômico.

No caminho da mudança

Ainda não há métricas e parâmetros claros para a aplicação do ESG nas empresas. Porém, existem algumas diretrizes que podem auxiliar as empresas nessa jornada, especialmente pequenos e médios varejistas.

O segredo para se fortalecer em boas práticas ambientais, sociais e de governança passa por um bom planejamento e uma boa organização. A exemplo do que o blog FalaMart trouxe sobre o tema, cinco passos são importantes nessa empreitada:

  1. Planejamento responsavelmente social;
  2. Definição de missão e valores da empresa;
  3. Definição de ações e metas;
  4. Investimento em capacitação;
  5. Busca por apoio.

Vale também conhecer os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (OSD). Eles fazem parte de um relatório elaborado pela Organização das Nações Unidas (ONU) por meio do projeto Pacto Global. Pelo projeto foi lançado o Observatório 2030, que busca monitorar empresas que investem em sustentabilidade e os OSDs são um mapa de referência para o conceito ESG.

Gostou desse conteúdo? Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Programa de Desenvolvimento Smart: UMV promove capacitação para filiados da Rede
Vendas na Páscoa devem movimentar mais de R$ 2 bilhões no varejo

Conteúdo Relacionado

nrf-2022
News

NRF 2022 destaca tecnologia e gestão como tendências do varejo

01.fevereiro

O varejo mundial ainda está sob o impacto da NRF 2022, que aconteceu de 16 a 18 de janeiro, em Nova York (EUA). Os assuntos tratados no National Retail Federation continuam em alta e um dos motivos está no fato de ter sido o primeiro encontro do tipo desde o início da pandemia. O outro, […]

identidade-visual
News

Identidade visual aproxima empresas e consumidores

18.maio

A preocupação com a identidade visual costuma ser associada a grandes marcas. Coca-Cola, McDonalds e Apple são algumas multinacionais com logotipos e cores icônicos. Mas o cuidado com a comunicação das pequenas empresas também é importante, pois as aproxima mais dos consumidores. Isso acontece porque a identidade visual de qualquer empreendimento vai muito além de […]

dia-dos-namorados-2022
News

Dia dos Namorados 2022: consumidores pretendem antecipar a compra de presentes

12.maio

A um mês do Dia dos Namorados, o varejo nacional está no período inicial para a conquista de clientes. De acordo com pesquisa da plataforma MindMiners, encomendada pelo Grupo Globo, 59% dos consumidores pretendem antecipar a compra de presentes para o Dia dos Namorados 2022. Isso deve acontecer entre 15 e 30 dias antes de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *