O momento é crítico para todos os setores econômicos do Brasil e para o varejo não é diferente. Em virtude da pandemia do novo coronavírus, muitos estados já começaram a implementar medidas restritivas a fim de evitar a propagação do contágio. Mas antes que o desespero tome conta, muita calma nessa hora, até porque brasileiro sabe muito bem se reinventar em períodos de crise.

E por falar em crise, é dela que temos que tirar proveito para tentar minimizar os impactos negativos e ter um pouco mais de fôlego para não estacionar as vendas. Como? Com as dicas que preparamos para que você e o seu varejo saiam saudáveis desse enfrentamento.

1. Seja online e disponível pelo telefone

A ordem do momento é o isolamento social. Diante disso, os varejos em geral podem continuar atendendo seus clientes à distância. Se você não tem um e-commerce estruturado, pode fazer isso por telefone ou Whatsapp. Receba listas de compras e faça entregas aos seus clientes em casa. As vendas também podem ser negociadas pelas redes sociais como Facebook e Instagram, por que não?!

2. Atendimento delivery

As vendas por delivery já são uma realidade no varejo alimentar. Os aplicativos de entrega estão aí para facilitar essa logística. O iFood , inclusive, já aceita cadastros de supermercados e negócios afins. Assim, você fica livre da complexidade de construir um aplicativo ou site, não se preocupa com o entregador e pode começar hoje mesmo a vender online.

3. Divulgar é a alma do negócio

Deixe seus clientes a par sobre as vendas online e políticas de entrega. Divulgue e mostre que sua loja tem uma solução consciente para quem não vai sair de casa. Muitas lojas já aderiram à campanha #fiqueemcasa reforçando a ideia do isolamento social e, ao mesmo tempo, colocando-se à disposição para atender os clientes em domicílio.

4. Gestão de estoque

O momento é de priorizar o essencial. Os produtos mais procurados sem dúvida serão os itens de categorias de alimentos, limpeza, higiene e medicamentos. Então, se organizar direitinho, todo mundo compra. Gerenciamento de estoque é tudo!

Quer saber mais? Você também pode comprar online do único Market Place para CNPJ do Brasil – www.martins.com.brx. Você compra direto do atacado sem precisar sair de casa. Se ainda não conhece ou não é cadastrado, vale muito a pena você conhecer!

5. De olho no caixa

Os pequenos varejistas precisam se atentar à movimentação do caixa, negociando e renegociando prazos com os fornecedores para que ganhem fôlego nesse período de aperto financeiro. Também devem ficar atentos às linhas de financiamento colocadas pelo Governo Federal e Estadual para empresas com dificuldades financeiras devido à pandemia.

6. Reduzindo custos

Além disso, vale reavaliar todas as despesas, que vão desde o papel para impressão, cafezinho, copo de plástico, material de escritório, plano de telefonia e internet. Esse é o momento de revisar todos os contratos de prestação de serviços e também os de aluguel e financiamentos.

7. Higienização

No caso dos estabelecimentos comerciais que estão autorizados a funcionar, como supermercados e farmácias, lembre-se de reforçar a limpeza e higienização. Diminua os intervalos de limpeza em todos os setores, instale álcool em gel em múltiplos locais, inclusive no checkout.

Se houver aglomeração de pessoas, sugerimos que organize o espaço em filas menores e crie um ambiente mais amplo para espera diminuindo a aproximação física entre as pessoas. Uma solução melhor é fila única do que múltiplas filas com muitas pessoas próximas em vários pontos diferentes.

8. Prevenção

A solidariedade e a conscientização precisando andar juntas mais do que nunca neste momento. Promova ações de atendimento especiais para os grupos de risco de contágio à Covid-19. Abuse de estratégias online ou do modelo de drive-thru com atendimento no carro para entrega de pedidos feitos online.

Leia também:

Apps de entrega têm mudado a rotina do varejo
Coronavírus e os impactos na economia brasileira

Conteúdo Relacionado

Marketplace martins capa
News

Marketplace Martins é solução para o varejo nesta crise

27.março

Marketplace, já ouviu falar sobre isso? Calma, antes de entrarmos de fato neste tema, vamos refletir. Quem diria que um dia poderíamos comprar tudo em um único local, sem sair de casa e com poucos cliques? Quem diria que em uma espécie de shopping virtual pudéssemos ter acesso a milhares de marcas do nosso interesse […]

compra pelo celular supermercado
Varejo Alimentar

Apps de entrega têm mudado a rotina do varejo

13.março

O que antes era serviço exclusivo do setor de bares e restaurantes, agora está ainda mais próximo do pequeno e grande varejo. Os famosos aplicativos de entregas, como iFood, Uber Eats e Rappi, já estão sendo compartilhados também para entregas de produtos, especialmente do varejo alimentar, adquiridos diretamente das lojas via apps no celular. Além […]

loja aberta
Varejo Alimentar

Domingos e feriados: por que não abrir a loja?

05.março

Ponto facultativo ou não, muitos lojistas às vezes ficam em dúvida sobre a abertura da loja aos finais de semana, especialmente aos domingos, e também durante os feriados. A ideia que se tem é poderá ser um dia perdido com o ponto de venda às moscas, não é mesmo? Mas uma pesquisa feita pela Confederação […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *