Mesmo sendo uma forte tendência no varejo, a digitalização em farmácias ainda é uma realidade distante para alguns empreendedores. De acordo com o Instituto de Pesquisa Axxus, 83% das farmácias independentes brasileiras sequer fazem anúncio em redes sociais.

Porém, 91% recebem pedidos de delivery pelo WhatsApp. Das mais de 85 mil farmácias ativas no Brasil, 61,3% são consideradas independentes. Isso significa que em torno de 52 mil estabelecimentos não se vinculam a redes associativistas ou corporativas.

Entre esse público, o Instituto Axxus, que é uma startup ligada à Unicamp, ouviu presencialmente proprietários em todo o país.

Sem informação qualificada

Conforme o levantamento, apenas 1% das lojas analisadas utilizam um sistema informatizado para definir descontos. Para 99%, a decisão é tomada pelo atendente. Além disso, 99,5% não têm programa de fidelidade, 86% registram faltas manualmente e 95% não integram o sistema do distribuidor.

A pesquisa também aponta que 92% não utilizam plataforma de marketplace e 99% não têm sistema para cotação das compras. Para o presidente do instituto, Rodnei Domingues, os dados preocupam, pois essas empresas podem não sobreviver ao mercado atual.

“O resultado surpreendeu, mostrando que esse agrupamento tem muito a desenvolver para poder competir em iguais condições com os concorrentes. Os resultados apurados pela pesquisa apontam a necessidade de evolução digital desses estabelecimentos, para que possam garantir a continuidade dos negócios.”

Delivery X digitalização em farmácias

Apesar do distanciamento tecnológico, a digitalização em farmácias está presente no delivery. Em 92%, o serviço é prestado com entregador próprio, mas 9 em cada 10 usam o WhatsApp no atendimento.

O serviço de delivery ganhou força com a pandemia de Covid-19. Conforme a Associação Brasileira da Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), os pedidos de entrega aumentaram 72% nas farmácias apenas nos quatro primeiros de 2020. A entidade é a Associação Brasileira da Redes de Farmácias e Drogarias.

Entretanto, esse tipo de suporte ao cliente só tende a crescer. Outra pesquisa feita pela própria Abrafarma mostra o delivery como tendência para os próximos anos. Aliás, o levantamento também aponta para a necessidade da digitalização em farmácias. Atualmente, compras, consultas e suporte ao autocuidado integram o pacote de serviços do setor.

Pesquisador da Fundação Getúlio Vargas em assuntos de Varejo, Olegário Araújo alerta: “cabe relembrar que a tecnologia é um meio para atender as necessidades e desejos dos clientes. É fundamental colocar o seu cliente no centro das decisões e saber e entender o que é realmente importante para ele”, observa.

Gostou desse conteúdo? Se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Mulheres puxam alta no consumo de cerveja no país
Novas modalidades do Pix devem impulsionar o varejo

 

Conteúdo Relacionado

inverno-cha
Varejo Alimentar

Inverno movimenta vendas em supermercados e farmácias

14.junho

A chegada da estação mais fria do ano é também sinônimo de oportunidades para o varejo nacional. Além do setor de vestuário, que deve movimentar quase R$ 14 bilhões nesta temporada, os supermercados e farmácias também devem se beneficiar da economia de inverno. Com início em 21 de junho e término em 22 de setembro, […]

webinar higiene bucal
Farma

Webinar da UMV sobre higiene bucal oferece dicas para varejistas

26.maio

Como melhor organizar o sortimento de produtos de higiene bucal? O que vem primeiro: escova ou cremes dentais? Os segmentos adulto e infantil precisam receber tratamento diferenciado? Essas foram algumas das questões apresentadas na noite da última quarta-feira (25) em mais um webinar promovido gratuitamente pela Universidade Martins do Varejo (UMV) junto aos varejistas. O […]

datas-comemorativas
Varejo Alimentar

Datas comemorativas ajudam a alavancar vendas no varejo

11.abril

Estar por dentro das datas comemorativas é uma importante estratégia para alavancar as vendas. Por meio delas, varejistas encontram uma referência de planejamento para desenvolver campanhas. Nesse desafio, a Universidade Martins do Varejo (UMV) e o Martins.com.br disponibilizam o Calendário do Varejo 2022 para cinco segmentos. De acordo com o especialista em gestão de varejo […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *