Uma nova modalidade de negócio está sendo proposta pelos Correios ao varejo brasileiro. Por meio de processo seletivo, com edital aberto até o próximo dia 8 de março, as lojas interessadas poderão aderir ao canal de atendimento Correios Aqui. Com ele, os clientes poderão realizar pagamentos à vista ou a faturar dentro da própria loja.

Qual o investimento e retorno financeiro esperado?

Para aderir ao projeto, o lojista terá que fazer um investimento mínimo de R$ 10 mil para um contrato com vigência de cinco anos. O retorno financeiro vai depender da performance e da gestão do negócio, mas a remuneração média a ser paga pelos Correios ao parceiro está estimada entre R$ 1 mil e R$ 5 mil ao mês.

Quais as exigências do edital?

Também é preciso cumprir algumas exigências previstas no edital como ser um estabelecimento comercial com atividades comerciais compatíveis e não concorrentes aos Correios e ter o espaço físico com no mínimo 40 m² de área construída.

Atente-se ao prazo para envio das propostas

As propostas de varejistas interessados em instalarem os canais de atendimento “Correios Aqui” devem ser enviadas até as 9h do dia 8 de março. Mais informações podem ser adquiridas pelo e-mail licitacoes@correios.com.br ou pelo site dos Correios.

Localidades atendidas:

Na primeira fase serão licitados 27 lotes em 11 estados brasileiros. Confira:

  • Rio Branco (AC)
  • Aparecida de Goiânia (GO)
  • Águas Lindas de Goiás (GO)
  • Anápolis (GO)
  • São Luís (MA)
  • Araguari (MG)
  • Itajubá (MG)
  • Uberlândia (MG)
  • Caruaru (PE)
  • Teresina (PI)
  • Curitiba (PR)
  • Foz do Iguaçu (PR)
  • São José dos Pinhais (PR)
  • Resende (RJ)
  • Teresópolis (RJ)
  • Lajeado (RS)
  • Pelotas (RS)
  • Porto Alegre (RS)
  • Palhoça (SC)
  • Bragança Paulista (SP)
  • Cotia (SP)/Itapevi/(SP)Jandira (SP)
  • Campinas (SP)
  • Paulínia (SP)
  • Peruíbe (SP)
  • Presidente Prudente (SP)
  • Ribeirão Preto (SP)
  • São José dos Campos (SP)

Correios Aqui

As unidades modulares dos Correios Aqui, conhecidas no mercado como store in store (loja dentro de loja), são parte do processo de remodelagem da rede de atendimento dos Correios, que ainda prevê a implantação de outros tipos de canais, físicos e digitais.

Poupar o tempo do cliente aumenta a atratividade da sua loja!

Quando se fala em inovação do varejo, um dos principais objetivos é conseguir promover a melhor experiência de compra possível para o consumidor. Os clientes estão cada vez mais querendo otimizar o tempo e as responsabilidades e, um exemplo disso, é a proposta de comprar um produto ou obter algum serviço tudo no mesmo lugar.

O que o varejista ganha com a oferta desse serviço?

Segundo os Correios, o novo canal tem potencial para trazer resultados relevantes para o parceiro por meio do aumento do fluxo de pessoas na loja e da remuneração pelos serviços auxiliares prestados aos clientes postais. A iniciativa também visa a melhoria da qualidade do atendimento e da experiência dos clientes dos Correios.

RESUMO EM TÓPICOS

• Oportunidade para oferecer serviços dos Correios no seu varejo

• Investimento mínimo é de R$ 10 mil e a remuneração média a ser paga ao parceiro é entre R$ 1 mil e R$ 5 mil/mês.

 

Conteúdo Relacionado

News

Como alavancar o consumo de produtos de giro rápido em sua loja?

09.abril

Ainda que o cenário não tenha sido dos mais favoráveis em 2018, os setores supermercadista, farma e atacarejo se destacaram no período.

News

A maioria da população consumidora não se prepara para aposentar, saiba o porquê.

05.abril

O orçamento enxuto é o principal motivo que leva grande parcela da população brasileira a não se aposentar. A pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do SPC Brasil, em parceria com o Banco Central, mostra que cerca de 60% dos consumidores não estão preparados para a aposentadoria.

News

Você conhece seu público? 96% dos responsáveis pelas compras são mulheres

03.abril

No mês dedicado à mulher, a Nielsen divulgou informações sobre o panorama da mulher brasileira no mercado varejista e comprovou que elas são maioria nas lojas. Com base na pesquisa “Estilos de Vida 2018”, 96% dos responsáveis pelas compras são mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *