Uma das datas mais esperadas pelo comércio brasileiro está chegando: o Dia das Mães, celebrado no próximo dia 9 de maio. E ela marca, sem dúvidas, o momento de maior otimismo para o varejista no primeiro semestre deste ano.

A oportunidade de presentear uma das figuras mais importantes da família leva grande parte dos consumidores às compras e dá um alívio para os lojistas que há muito tempo vêm sentindo os reflexos da pandemia.

Uma pesquisa feita pela Fecomércio MG no início do ano, já sinaliza a grande expectativa do mercado com a sazão. De todas as datas comemorativas, o Dia das Mães é a que teria maior impacto positivo nas vendas para 36,4% dos consumidores ouvidos pela sondagem.

A questão é que o comportamento do consumidor para este ano deverá ser o mesmo observado em 2020. Com os insights de mercado observados no ano passado, desta vez o varejista pode se planejar melhor e aproveitar cada oportunidade de venda.

Qual presente vender?

A consultoria MindMiners mostrou que no ano passado a data foi comemorada por 55% dos entrevistados. A compra de presentes (65%) liderou o estudo, à frente das celebrações mediante refeições especiais em casa (60%).

As categorias que mais se destacaram nas vendas foram cosméticos e refeições como almoço e café da manhã (17%). Além disso, comidas e bebidas (6%), itens de decoração (6%), eletrodomésticos (5%) e celulares (5%).

Em outra pesquisa, feita pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) apareceu em destaque a categoria de chocolates.

Então, diante às análises prévias que devem se estender ao cenário de vendas para o Dia das Mães de 2021, aposte nos itens tradicionais. Na lista estão os tabletes de chocolates e caixas de bombons e vinhos. Além de alimentos que auxiliam na composição de uma cesta de presentes, chocolates ou café da manhã, por exemplo. Sem contar eletroportáteis, itens de skincare e cosméticos em geral, além de celulares.

Tendências Dia das Mães 2021

Com mais tempo em casa, muitas mamães passaram a aproveitar as habilidades para colocar a mão na massa. Considerando que são as mulheres que dominam o movimento faça você mesmo, ficar atento a essa tendência pode render muitas vendas para a loja.

Por isso, apostar em ferramentas básicas e insumos para trabalhos manuais como artesanato, culinária e decoração de ambientes também é uma boa. Se possível, a loja pode montar um cantinho especial de incentivo à venda desses itens.

As vendas pela internet também passaram a ser o carro-chefe do varejo no último ano. De acordo com os dados da Compre&Confie, as compras para o Dia das Mães feitas pelo e-commerce apresentaram um aumento superior a 116% no ano passado, faturando R$ 5,7 bilhões com a data.

Os lojistas devem concentrar parte das vendas pensando no público que será atendido pelos canais digitais da loja e oferecer atendimento personalizado. Assim como antes, muitos consumidores de 2021 continuam optando por fazer as compras pelos aplicativos e redes sociais. Para isso, o varejista deve simplificar as formas de pagamento e ser mais eficiente na entrega.

Gostou dessas dicas? Temos muito mais para você sobre o Dia das Mães 2021 no FalaMart e o panorama detalhado sobre o que você pode esperar da data. Se planeje boas vendas!

Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber notícias em primeira mão.

Leia também:

Maioria dos consumidores já compra pelo WhatsApp
Higienização no PDV deve ser prioridade no varejo

 

Conteúdo Relacionado

pascoa-2021
Varejo Alimentar

Páscoa à vista e boas oportunidades de venda

24.março

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) estima um aumento de 15% nas vendas da Páscoa deste ano em relação a 2020, com foco especialmente nos alimentos mais procurados durante o período sazonal: chocolate, vinho, azeite e bacalhau. Semelhante ao cenário do ano passado, os supermercados podem esperar consumidores evitando ficar mais tempo dentro dos estabelecimentos […]

cerveja
Varejo Alimentar

Cerveja: ruptura do produto é a maior da história

27.novembro

A falta de cerveja nas gôndolas é a maior da série histórica. Quase dobrou nos supermercados brasileiros na comparação de 2019 com o cenário atual. De acordo com levantamento feito pela empresa Neogrid, a categoria atingiu em outubro 18,92% de ruptura. No ano passado, o índice médio de falta da bebida alcoólica era algo em […]

panetone
Varejo Alimentar

Panetone: estimativa é que venda do produto cresça cerca de 10% este ano

17.novembro

As vendas de final de ano começam a ficar aquecidas. E um grande protagonista do período precisa ser destacado: o panetone. A Associação Brasileira da Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimap) estima que as vendas do produto cresçam cerca de 10% em relação ao ano passado, podendo movimentar cerca de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *