A Euromonitor International, em pesquisa de mercado divulgada neste ano, mostrou que o Brasil é o quarto maior país no mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo, o que inclui no segmento cosméticos, perfumaria e produtos de higiene. Nós só perdemos para os Estados Unidos, China e Japão. O atual cenário vem impulsionando ainda mais esse segmento e ditando algumas regras para esse consumo.

A experiência do shopper em relação a essas categorias também está sendo alterada e alguns novos hábitos ocorrem, demandando do varejo uma maior atenção para reverter o quadro em vendas.

Portanto, veja algumas das principais tendências de consumo de itens de higiene pessoal e beleza. As dicas vão ajudar a melhorar a percepção mercadológica para a loja.

1. Do It Yourself

O movimento DIY (do it yourself), o famoso “faça você mesmo”, também vem ganhando força nesse segmento. Antes era fomentado apenas para as atividades de decoração e construção civil. Os shoppers estão saindo menos de casa e têm preferido por fazer as compras com maior segurança. Com isso, os itens que auxiliam no “autocuidado” têm se destacado mais.

Isso porque o consumidor, em razão da Covid-19, passou a fazer mais procedimentos de cuidados com os cabelos e pele dentro de casa. Ao invés de recorrer a salões e barbearias. Loções corporais e faciais ganham mais espaço nesse cenário. Já que o consumidor também está mais preocupado com o próprio bem-estar.

2. Linha completa de produtos

Ainda partindo dessa ideia de que os cuidados pessoais em casa estão em voga, as fabricantes brasileiras e redes varejistas têm percebido uma maior procura pela linha completa de produtos de determinados segmentos.

Por exemplo, a categoria de cuidados para os cabelos. Quando o cliente geralmente busca o tradicional xampu e o condicionador, assim como a máscara para tratamento dos fios. Ou ainda no segmento de coloração. Que além da tinta ele acaba comprando pincel, luvas, água oxigenada e alguma máscara para hidratação.

3. E-commerce x cuidados pessoais

Comprar produtos de higiene e beleza pelos canais virtuais também é visto como uma forte tendência para o setor. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), é sentido um aumento das compras por e-commerce, WhatsApp, entre outros canais digitais.

Além de o consumidor estar mais suscetível a optar por essa experiência de compra, vista como satisfatória por ele, o comportamento também pode ser relacionado com a preferência do shopper por compras mais bem planejadas, com melhor custo-benefício.

4. Sustentabilidade como critério

A sustentabilidade também se tornou um dos quesitos primordiais para nortear as vendas no segmento. O caderno de tendências 2019/2020, feito pelo Sebrae em parceria com a Abihpe, já havia reforçado que o “conceito de ingredientes de beleza de origem natural está se expandindo e as marcas buscam promover a sustentabilidade por meio da incorporação de abordagens locais e de desenvolvimentos em biotecnologia”.

A partir da maior conscientização dos consumidores, a demanda por produtos que usem ingredientes naturais e sustentáveis em sua composição vem ganhando força.

De acordo com a pesquisa “O novo consumidor pós Covid-19”, feita pela consultoria McKinsey, essa preocupação do shopper com a sustentabilidade será um dos aprendizados proporcionados pela pandemia da Covid-19.

Leia também:

Óleo de soja lidera alta de preços nos supermercados
Pão industrializado ganha maior destaque na pandemia

Conteúdo Relacionado

bread-4227279-1280
Varejo Alimentar

Pão industrializado ganha maior destaque na pandemia

22.outubro

O pão é alimento presente na vida da maioria dos brasileiros. Dificilmente vamos chegar em uma casa que não tenha aquele pãozinho de cada dia. Seja ele francês, artesanal ou industrializado, que acompanha o café da manhã ou da tarde nos lares brasileiros. No período pandêmico, em que os consumidores mudaram alguns hábitos alimentares, a […]

compras
Varejo Alimentar

Compras e vendas x desafios da gestão comercial do varejo

28.setembro

Entender o processo de compras é fundamental para qualquer tipo de negócio. Por meio de uma gestão de compras eficiente é possível ter um estoque organizado, sem deixar faltar ou até mesmo vencer produtos. Além disso, evitar que sejam feitas compras desnecessárias, com itens de pouca saída ou mesmo de algo que ainda consta no […]

WhatsApp Image 2020-09-08 at 19.37.11
Varejo Alimentar

Preço psicológico como estratégia de vendas

08.setembro

Vender e atingir lucro são objetivos de todo e qualquer varejo. Mas para alcançá-los, o negócio precisa se aliar a algumas estratégias importantes, principalmente de marketing, para atrair os consumidores. Uma delas, bastante usual, é o chamado preço psicológico. É por ele que o shopper consegue associar o preço do produto com as características do […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *