O mercado de PCs e itens para impressão vem demonstrando sinais de estabilidade, mas indica crescimento sutil até o final do ano. Segundo as previsões da IDC Brasil, o cenário para os próximos meses não deve sofrer mudanças significativas e a estimativa é de crescimento de 1%, com vendas de 5,6 milhões de unidades de computadores.

Nichos de Mercado

A consultoria aponta que o mercado de games tem contribuindo para um melhor desempenho do setor, que vinha em queda especialmente no primeiro semestre. Ao que tudo indica, é esse segmento que continuará comprando desktops e favorecendo as vendas no varejo.

Além disso, a rede de ensino também pode reagir aos impulsos de inovação e renovar o parque instalado e outras questões, como a segurança de dados e a preparação para a adequação à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPDP), que devem provocar a necessidade de troca de máquinas nas instituições de ensino.

“O computador continua insubstituível. O consumidor final até pode investir em outros devices, mas as empresas sabem que nenhum dispositivo gera a mesma produtividade de um PC”, comentou o analista da IDC , Wellington La Falce.

Em relação aos equipamentos de impressão, o mercado defende que a tecnologia de impressoras 3D aparece com indicação de crescimento para 2019. Os investimentos globais para o ano devem ficar em US$ 13,8 bilhões, crescimento de 21% em relação a 2018. Na América Latina, os investimentos devem ser de US$53 milhões, avanço de 25%.

O analista de mercado de impressão da IDC Brasil, Rodrigo Pereira, destacou que o mercado brasileiro de impressão 3D se encontra em um período de maturação, tanto por parte de quem fornece esse tipo de solução, quanto para quem pode vir a utilizar, mas os esforços dos fabricantes, influenciadores, empresas parceiras, montadoras, universidades, centros de estudo e investidores para disseminar a tecnologia, suas aplicações, custos e benefícios são fundamentais para sua popularização e adoção.

“Não temos projeções oficiais para o Brasil, mas conversas com o mercado nos animam a acreditar que o crescimento no país será maior do que o da região”, disse.

Primeiro Trimestre

O estudo da IDC Brazil PCs Tracker em relação ao primeiro trimestre do ano contabilizou a venda de 1,268 milhão computadores, volume que é 5% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado. Desse total, 381 mil foram desktops e 887 mil foram notebooks, retração de 4% e de 6%, respectivamente, em comparação ao primeiro trimestre de 2018.

Por sua vez, as vendas de notebooks para o usuário doméstico caíram 8% no período. A queda é considerada comum para o início de ano já que o consumidor costuma comprar bens de maior valor no Natal e muitas vezes acumula essas dívidas com despesas típicas do início de ano, como IPVA, IPTU, material escolar, entre outros gastos.

Ainda assim, o mercado de consumo teve um melhor desempenho do que o mercado corporativo. No primeiro trimestre de 2019, das vendas de 1,268 milhão de computadores, 810 mil foram para o usuário doméstico e 458 mil para as empresas.

Quanto às impressoras, foram vendidas 633.371 máquinas nos três primeiros meses, sendo 51.665 impressoras e 581.706 multifuncionais, uma retração de 1,5% em relação ao mesmo período do ano passado, e 34,4% a mais do que no quarto trimestre de 2018.

Os equipamentos preferidos foram com tanque de tinta, com 260.930 unidades vendidas. Em seguida as impressoras com cartucho de tinta, com vendas de 251.582, os modelos a laser, com 119.465, e as matriciais, com 1.391.

 

Sugestões de Leitura:

Aposta em liquidações pode ser favorável para alavancar os negócios

Transformação Digital como prioridade nas empresas varejistas

Conteúdo Relacionado

impressoras
TEI

Vendas de impressoras aumentam 4,7%

20.junho

  A estimativa do mercado brasileiro de impressoras é de 4,7% a mais neste ano conforme as previsões da IDC Brasil. Mesmo diante das expectativas com a transição de um novo governo e com a probabilidade de grandes empresas investirem até o final de 2019 no país, o crescimento ainda é tímido. “Com a aprovação […]

liquidações
varejo

Aposta em liquidações pode ser favorável para alavancar os negócios

19.junho

  Realizar liquidações na loja pode ser um ótimo atrativo para queimar o estoque antigo e ainda atrair novos clientes e fidelizar os antigos. Muitos brasileiros já ficam de olho nessas ações para adquirirem produtos que desejam por um custo menor e com a mesma qualidade. Um estudo realizado pelo IBOPE Conecta apresentou que um […]

transformação digital
TEI

Transformação Digital como prioridade nas empresas varejistas

30.maio

  Os investimentos em transformação digital vêm ganhando um novo panorama no Brasil e deixam de ser apenas úteis para solução de problemas pontuais da empresa, mas passam a ser fundamentais para o bom desempenho em todos os processos da loja. Uma pesquisa desenvolvida pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) comprovou que os […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *