O mercado de construção civil está em constante evolução. O varejo deve estar atento às tendências que prometem dominar o setor nos próximos anos. Tecnológico e sustentável, o segmento aposta em materiais e soluções diversas das tradicionais para atrair um consumidor cada vez mais exigente e em busca de marcas que tenham boas práticas em ESG (governança ambiental, social e corporativa). Quem sai na frente, lógico, leva vantagem.

Especialistas apontam a madeira engenheirada (ou mass timber, como é chamada internacionalmente) como a grande estrela das edificações a partir de 2023. Trata-se de uma madeira processada industrialmente, capaz de substituir o aço e o concreto de lajes, vigas, pilares, paredes e coberturas.

Estima-se que a madeira engenheirada pode suportar prédios de até 40 andares. Além disso, cada metro cúbico do material captura uma tonelada de gás carbônico (CO2) da atmosfera e o tempo de obra cai pela metade se comparado com os modelos mais comuns.

Por enquanto, o mass timber precisa ser importado. No entanto, a primeira fábrica nacional está em construção no estado do Paraná para iniciar o fornecimento dessa madeira até o fim do ano.

Outro material em ascensão na construção civil é o contêiner. Reaproveitado de estruturas marítimas, esse recurso é considerado o novo aliado dos projetos arquitetônicos de baixo impacto. A redução na emissão de CO2 é calculada em 90%. 

Ambientes de convívio social e conforto

Considerando os ambientes que não podem faltar nos empreendimentos imobiliários, os espaços de acolhimento e convivência estão no centro de atenção na construção civil. Área gourmet, varanda integrada, espaço pet, espaço para bar, brinquedoteca, academia e área para horta comunitária são exemplos do que está no radar setorial.

Tudo isso acrescido do foco em elementos ligados à preocupação ambiental, a exemplo do reuso da água e energia solar. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), 66% dos consumidores estão dispostos a pagar mais por um imóvel com energia solar.

Portanto, empreendimentos que trabalham com materiais de construção precisam preparar os estoques para toda a demanda gerada direta e indiretamente pelas novas escolhas arquitetônicas da população.

Construção civil x Natureza até nas cores

A conexão entre o ser humano e a natureza, inclusive, se faz presente no portfólio das marcas de tintas para pintura de casas. Na primeira quinzena de setembro, a fabricante holandesa de tintas e revestimentos Akzo Nobel divulgou o resultado de um estudo internacional de tendências de cores.

Com o tema “As sementes da transformação”, a pesquisa embasou o anúncio da Cor do Ano de 2023 da marca Coral (um dos braços da multinacional), que é descrita como um tom esverdeado terroso ligado a sensações de calma, energia e magia das transformações. A paleta é complementada por tonalidades cruas e de palha, com matizes terrosas, ocres, verdes e lilases entre os destaques.

Na mesma linha de relação entre humanidade e natureza, a Suvinil anunciou a calcita alaranjada como sua cor de 2023. A cor é descrita como um laranja terroso que transmite energia e inovação e remete ao solo. A empresa informou que essa é a primeira tinta da marca com pigmentação 100% mineral.

Como se vê, o mercado de materiais de construção já está cheio de novidades para o próximo ano. Continue acompanhando os conteúdos exclusivos do Vitrine para não perder nenhuma informação relevante para o sucesso do seu empreendimento.

Gostou do conteúdo? Assine também a nossa newsletter para receber conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Comportamento do consumidor muda e varejo deve adaptar estratégias de venda
Black Friday 2022: Pesquisas confirmam tendência de alta nas vendas

Conteúdo Relacionado

construcao-civil
Material de Construção

Construção civil fecha 2021 com o melhor desempenho dos últimos dez anos

16.dezembro

Apesar dos desafios ainda impostos pela pandemia, o setor de construção civil deve fechar 2021 em crescimento. De acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), a expansão é estimada em 7,6% no comparativo com 2020. Esse é o melhor desempenho do segmento nos últimos dez anos. O dado consta do estudo Construção […]

smart-campo-e-construcao
Material de Construção

Smart Campo & Construção é a nova aposta setorial do Sistema Martins

22.março

O Sistema Martins está investindo pesado para oferecer suporte técnico e logístico nos segmentos de materiais para construção e agroveterinário. Com as boas perspectivas de expansão desses mercados, a gigante do varejo criou a marca Smart Campo & Construção. Pelo menos 20 lojas, em dez estados, aderiram ao modelo até março, das quais 15 estão […]

top of mind 2021
Material de Construção

Top of Mind: Martins é o 2° do Brasil em materiais de construção

06.julho

Mais uma vez o Martins foi premiado no Top of Mind do Grupo Revenda. Considerado o Oscar do segmento da construção, a edição 2021 foi especial para o Grupo, que passou a ocupar o segundo lugar no ranking de melhor atacadista distribuidor de materiais de construção do Brasil. Para chegar aos números, o Grupo Revenda […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *