Já é possível perceber o que a pandemia do novo coronavírus vem trazendo de reflexos para o comércio físico, positivo e negativo. Também há novos horizontes quando falamos em compra online no varejo. As vendas na internet têm aumentado diariamente em razão das medidas de distanciamento social e atendendo à nova necessidade dos consumidores, que passaram a concentrar mais as compras pelos canais virtuais.

Uma pesquisa realizada pela empresa de tecnologia Criteo, com mais de 10 mil consumidores ao redor do mundo, identificou que metade dos entrevistados afirmou que fará mais compras online em razão do coronavírus. O percentual no Brasil foi de 68% de brasileiros mais engajados nas compras online.

A migração massiva de consumo para o ambiente online impactou diretamente no varejo alimentar, principalmente por se tratar de uma categoria essencial no carrinho de compras. Em outro estudo, com dados colhidos no último mês, a Criteo identificou uma alta expressiva na venda de mantimentos pela internet de 233% no período.

O destaque vai para a categoria de snacks com salgadinhos em geral. O levantamento mostrou que esses itens apresentaram o maior crescimento de vendas online ainda no fechamento da primeira quinzena de abril. A demanda de consumo por snacks foi de 722% batendo as categorias de chocolates e balas, pães e doces e panificação, que estavam em alta nas duas semanas anteriores.

O crescimento nas vendas de pães e doces foi de 222%, enquanto chocolates e guloseimas foram de 213%. Os perecíveis também se destacam no aumento das vendas virtuais. De acordo com o levantamento, frutas e vegetais cresceram 72%.

Já considerando todo o mês de abril (1º a 30), o relatório da Criteo sobre os impactados da pandemia nas vendas online, na categoria de mercearias, doces e chocolates se destacaram com 425% de aumento. Molhos e condimentos atingiram 223%, a categoria de frutas e vegetais em 172% total e grão 171%.

O estudo considerou que o crescimento está relacionado ao fechamento ou restrição de atendimento de restaurantes e congêneres. Com isso, o setor supermercadista online passou a ganhar mais espaço já que as pessoas começaram a consumir mais alimentos em casa.

Higiene pessoal

Os itens de higiene e cuidados pessoais se destacaram também no levantamento. Por exemplo os cotonetes, cujas vendas virtuais subiram para 254% no período. Os produtos de cuidados respiratórios atingiram alta de 166% e suprimentos sanitários femininos cerca de 160%.

Compra online PETS

A compra de itens para pets no Brasil também esteve em alta em abril. Com base nos dados coletados no site internacional da Criteo, os suprimentos para gatos foram os mais impactados nas vendas, com crescimento de 218%. Em seguida, se destacam os suprimentos para cães (180%), para peixes (159%) e a categoria de medicamentos para os pets (120%).

Leia também:

Celular é meio mais usado para acessar a internet
Compras por aplicativos também em alta na pandemia

Conteúdo Relacionado

loja-fisica
Varejo Alimentar

Pesquisa aponta que loja física continua na preferência do consumidor

05.maio

Uma pesquisa divulgada no mês passado aponta que o canal preferido do brasileiro para compras diárias ou semanais continua sendo a loja física. A informação está na edição 2021 da Global Consumer Insights Pulse Survey, da PwC. Apesar de tantas mudanças que aconteceram em decorrência da Covid-19, principalmente em relação ao comportamento de compras, o […]

carrinho de compras em um supermercado
News

Em alta na pandemia: alimentação, higiene, farma e streaming

20.abril

O período de pandemia pelo qual o mundo passa alterou a rotina do comércio e de consumo da população. No Brasil, parte dos estabelecimentos funciona de forma parcial e são priorizados aqueles produtos e serviços tidos como “essenciais” para a sobrevivência humana. Neste novo cenário, algumas categorias vêm se destacando e passaram a ser priorizadas […]

compras online
Varejo Alimentar

Em tempos incertos, o varejo sempre se reinventa

24.março

O momento é crítico para todos os setores econômicos do Brasil e para o varejo não é diferente. Em virtude da pandemia do novo coronavírus, muitos estados já começaram a implementar medidas restritivas a fim de evitar a propagação do contágio. Mas antes que o desespero tome conta, muita calma nessa hora, até porque brasileiro […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *