News

Comércio registra a maior taxa de confiança desde fevereiro

A confiança dos empresários do setor do comércio teve a terceira alta consecutiva e registrou a maior taxa mensal em novembro, desde o último mês de fevereiro.

O índice medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) registrou o acréscimo de 1,4%.

Ao todo, 80,7% dos empresários estão otimistas na melhora da economia nos próximos meses. A boa estimativa vem refletindo nas intenções de contratações para os próximos meses

Novembro é o mês em que se concentra a maior incidência de contratações temporários para atender à demanda das vendas de final de ano. Cerca de 70% dos entrevistados na pesquisa afirmaram a intenção de contratar, sendo este o maior patamar para meses de novembro desde 2014.

Durante a última recessão, o comércio varejista eliminou 410 mil postos de trabalho formal. No ano passado, o faturamento no varejo começou a retomar o fôlego. Registrou um aumento de 4% e o saldo entre admissões e demissões no setor voltou a se tornar positivo (+45,5 mil postos de trabalho).

A expectativa da CNC para o término de 2018 também é positiva, com um saldo superior de 43 mil vagas de trabalho no setor.

Mais otimismo

Diante às novas estimativas, a Confederação já prevê uma projeção maior de vendas para o Natal. Ela deve movimentar mais de R$ 34,5 bilhões. O faturamento pode configurar um aumento de 2,8% em relação ao mesmo período de 2017. O setor deve empregar em mais 76,5 mil vagas temporárias.

O aumento no faturamento real do varejo deve ser de 4,5% na comparação anterior. Para 2019, a entidade estima crescimento de 5,2%. Se confirmada, poderá ser a maior variação dos últimos sete anos no segmento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *