A falta de cerveja nas gôndolas é a maior da série histórica. Quase dobrou nos supermercados brasileiros na comparação de 2019 com o cenário atual. De acordo com levantamento feito pela empresa Neogrid, a categoria atingiu em outubro 18,92% de ruptura.

No ano passado, o índice médio de falta da bebida alcoólica era algo em torno de 10%. Entretanto, desde o início da pandemia do novo coronavírus o problema foi se agravando mês a mês. E o shopper já percebe, inclusive, a ausência de determinadas marcas nas lojas. Em setembro, por exemplo, o registro foi de 17,64%. Isso de acordo com uma sondagem realizada em cerca de 40 mil pontos de venda brasileiros.

O levantamento ainda revelou que a ruptura da bebida alcoólica pode impactar nas festas de final de ano. “Todas as cervejarias apresentam falta de produtos no varejo e o nível de ruptura da cerveja nunca foi tão alto como hoje”, comentou o CCO da Neogrid, Robson Munhoz.

Fatores x ruptura de cerveja

Munhoz esclareceu que a alta ruptura da cerveja pode ser explicada sob a perspectiva da cadeia produtiva, especialmente quanto ao fornecimento de vidro e lata para a confecção das embalagens. Com a falta de embalagens, a produção e a venda do produto ficam comprometidas.

Outro impacto negativo é a precificação da cerveja. Em outra pesquisa, a empresa Horus Inteligência de Mercado analisou a presença da categoria nos cupons de compras dos shoppers em todo o Brasil. O preço do produto subiu 12% entre agosto e outubro, com uma alta expressiva no mês de setembro. O tíquete médio também se manteve na alta de 19,3% nos últimos três meses.

A comparação foi feita em canais do varejo alimentar como supermercados e atacarejos. Conforme a pesquisa, após apresentar queda de 6,5% na cesta dos consumidores nos últimos três meses, entre setembro e outubro, houve aumento de 9,6% na média de itens comprados da categoria.

* Com informações da Newtrade

Leia também:

Consumidores são estimulados por programas de fidelização
Rótulos: 70% dos consumidores desconhecem significado do que lê

Conteúdo Relacionado

ruptura
Varejo Alimentar

Varejo reduz produtos e barra ruptura

09.dezembro

O varejo está reduzindo a quantidade de produtos e categorias nas lojas com o intuito de evitar ruptura. Foi o que mostrou uma análise da Nielsen comparando os principais canais do setor neste ano em relação a 2020. De acordo com o estudo, mais de centenas de categorias apresentaram redução na quantidade de itens nas […]

dia-das-maes-2021
Varejo Alimentar

Dia das Mães se aproxima com expectativa boa de vendas

20.abril

Uma das datas mais esperadas pelo comércio brasileiro está chegando: o Dia das Mães, celebrado no próximo dia 9 de maio. E ela marca, sem dúvidas, o momento de maior otimismo para o varejista no primeiro semestre deste ano. A oportunidade de presentear uma das figuras mais importantes da família leva grande parte dos consumidores […]

sortimento-do-mix
Varejo Alimentar

Pandemia acende alerta para revisão de sortimento do mix da loja

26.fevereiro

O novo comportamento do consumidor em plena pandemia alterou completamente a forma como o varejo vinha lidando com o público. Essas mudanças também passaram a forçar o varejista a remodelar, mais uma vez, o próprio negócio. Mas há algo que precisa ser revisto e incluído neste novo plano de estratégias: o sortimento do mix. É […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *