Mesmo com o retorno às atividades presenciais, os canais digitais estão cada vez mais fortalecidos junto ao consumidor. No entanto, conforme estudo da TOTVS, a maior fonte de receita do varejo ainda se concentra nas lojas físicas. Para a empresa de tecnologia, o dado reforça a importância da integração dos canais on e off para o varejo.

“Essa mudança faz parte de um movimento de ampliação de canais de venda, da integração entre eles e, consequentemente, da presença da tecnologia para alavancar os negócios”, disse o diretor-executivo de produtos de varejo da TOTVS, Elói Assis, no relatório do “Índice de Produtividade Tecnológica” publicado nesta semana.

De acordo com a apuração, 94% dos participantes têm ao menos um canal de venda online. Em relação à fonte de receita, 67% das vendas estão nas lojas físicas e 14% no online. O levantamento ainda mostra que contatos com representante ou telefone correspondem a 19% da receita.

Adoção de tecnologia nas lojas

Por outro lado, o índice de produtividade tecnológica do varejo ficou em 0,43 pontos. A escala, que vai de 0 a 1, analisa o uso de sistema de informação para processos internos. Conforme o estudo, apenas 5% das empresas utilizam plenamente esse recurso, o que pode explicar a pequena participação dos canais digitais no fechamento de vendas.

A TOTVs constatou que o varejo também não aproveita bem ferramentas de gestão de clientes. Apenas 37% utilizam tecnologia CRM (gestão de relacionamento com o cliente), 27% adotam programa de fidelidade, 14% utilizam chatbots e 9% oferecem cashback.

Além disso, somente 55% dos ouvidos integram sistemas de cobrança de cartão, usando apenas maquininhas independentes. Em contrapartida, há bastante cuidado com a frente da loja e ao caixa, com 82% adotando sistemas de PDV, 75% na retaguarda da loja (para integração do estoque) e 69% investindo na conciliação de cartões.

Já entre os que adotam tecnologia para gestão da empresa, 82% consideraram que o processo de precificação de produtos foi totalmente ou muito facilitado. O controle de estoque e a gestão de fornecedores melhoraram para 79%. Para 76%, houve maior controle sobre os custos de operação.

A TOTVS apurou que os varejistas devem intensificar os investimentos em tecnologia nos próximos dois anos. Para 68% dos entrevistados, o foco será em dispositivos móveis e 64% concentrarão recurso na digitalização dos processos.

Gostou desse conteúdo? Se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Fórum UMV recebe cerca de 500 varejistas em Goiânia
Inverno movimenta vendas em supermercados e farmácias

Conteúdo Relacionado

umv-tech-2022
News

UMV Tech 2022 reúne varejistas de todo país para falar sobre tecnologia

15.julho

Durante mais de quatro horas, varejistas de todo o país participaram de palestras sobre o uso de tecnologia no setor no UMV Tech 2022. O evento, organizado pela Universidade Martins do Varejo (UMV), foi 100% online e transmitido pelo canal da UMV no Youtube nesta quarta-feira (13). Os trabalhos foram abertos pelo diretor comercial do […]

tecnologia-5g
News

Tecnologia 5G promete inovações e lucro para o varejo

06.dezembro

O recente leilão do 5G está deixando o mercado brasileiro agitado. Isso porque a nova geração de internet móvel promete ser importante para a transformação da economia. Conforme levantamento da Nokia e Omdia, somente o varejo deve faturar R$ 88 bilhões até 2035 com a tecnologia 5G. Até 100 vezes mais rápida do que o […]

umv-tech
News

UMV Tech: evento online e gratuito com foco em tecnologias que transformam o varejo

15.outubro

Seguindo com o propósito de apoiar o pequeno e médio varejo brasileiro, a Universidade Martins do Varejo (UMV) promove mais um grande evento online e 100% gratuito. Vem aí o UMV Tech – Tecnologias que transformam o varejo, com uma jornada de três dias de muito conhecimento. Nos dias 19, 20 e 21 de outubro, […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *