Considerada uma das melhores datas para o varejo nacional, a Black Friday 2022 deve reforçar o caixa no segundo semestre. De acordo com pesquisas realizadas por UOL, Globo e Google, há forte tendência de alta nas vendas para a data, mesmo com as dificuldades econômicas enfrentadas pelos consumidores.

A Black Friday é realizada sempre na última sexta-feira de novembro. Neste ano, a grande promoção varejista ocorre no dia 25. Além do tradicional atrativo de concentrar promoções diferenciadas, a sazão ainda deve ganhar o impulso de outra data relevante para o brasileiro: a Copa do Mundo.

Conforme a pesquisa “Black Friday & Impacto Copa”, realizada pelo Google, não há indícios de que a Copa vá tirar o foco da Black Friday 2022. O relatório mostra que a competição mobiliza o consumidor apenas por determinados períodos e pode até estimulá-lo aproveitar o saldão.

Na pesquisa UOL/Mindminers, 62% dos entrevistados acreditam que vão comprar mais justamente por causa do mundial No entanto, o comportamento esperado é que os clientes fiquem mais tempo em smartphones, o que deve valorizar as compras online, mas sem esquecer o ambiente físico.

Na pesquisa Globo/Behup, embora 46% dos consumidores afirmem que usam a internet para planejar as compras, 71% consideram que a omnicalidade (integração entre presencial e virtual) traduz uma boa experiência de compra.

O que fazer então x Black Friday 2022

Durante a conferência Varejo Summit, realizada em agosto, especialistas destacaram o quanto ter um bom planejamento fará a diferença na Black Friday 2022. Para a diretora de vendas da sucursal Brasil da multinacional de informática e tecnologia Oracle, Sabrina Rabinovich, o varejista deve se preparar o quanto antes para o período.

A pesquisa Globo/Behup corrobora essa visão. Em 2021, as promoções começaram mais cedo. Houve crescimento de 31% nos 11 primeiros dias de novembro.  Nos 7 dias de “esquenta Black Friday”, não só teve crescimento de vendas como o faturamento alcançou R$ 2,8 bilhões. Somente a quinta-feira anterior à data registrou 25% de tudo o que foi comercializado.

Sabrina Rabinovitch aponta sete passos a serem seguidos. O primeiro deles é a análise do estoque para identificação dos produtos com maior margem de desconto e os que afetam mais o faturamento. Feito isso, é necessário destacar os que são de maior interesse do público para garantir o abastecimento do ponto de venda.

Na parte de estratégica da comercialização, a executiva ressalta adotar medidas que possam acelerar a entrega da mercadoria e o fornecimento de uma plataforma segura para as compras. Afinal, as compras virtuais devem ser mais relevantes este ano.

Outros três insights apontados por Sabrina são: investir em gerenciadores de campanhas automáticos (para que a promoção alcance o público adequado), adotar um tom de comunicação e conteúdo alinhado com o perfil da clientela e a oferta de outras vantagens além da promoção, como cupons de desconto e frete grátis.

Interesses em campo

É importante ainda ter atenção ao que afasta o consumidor durante o período. Além disso, o que o motiva a fazer compras não planejadas. Segundo o levantamento encomendado pela Globo, 40% dos ouvidos desistem ao se depararem com descontos baixos. E 39% desanimam diante do frete alto. Prazo longo de entrega (22%), avaliações ruins (21%) e pagamento à vista como única opção (17%) são outros motivos de afastamento de cliente de Black Friday.

Em contrapartida, frete grátis (38%), descontos acima de 50% (37%), entrega rápida (23%) e flexibilidade de pagamento (16%) fazem o consumidor avançar com o carrinho de compras.

As pesquisas também apontam que no topo da lista de interesses do consumidor para a Black Friday 2022 estão roupas e acessórios. Em seguida, smartphone, eletrônicos, calçados e eletrodoméstico. Entretanto, há público para perfumes e cosméticos, móveis, utilidades domésticas, viagens, compras de supermercado e tratamento de beleza.

Gostou do conteúdo? Assine também a nossa newsletter para receber conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Martins é finalista em duas categorias do Prêmio Reclame Aqui 2022
Prazo de validade deixa de ser exigência para embalagem de hortifruti fresco

 

Conteúdo Relacionado

Retail concept marketing channels E-commerce Shopping automation on blurred supermarket background.
News

Confira dez tendências de consumo no varejo em 2022

05.janeiro

A adoção de práticas ambientais, sociais e de segurança está entre as tendências de consumo no varejo em 2022. A informação consta da pesquisa feita pela consultoria KPMG e divulgada em dezembro. O trabalho ainda relaciona outros nove aspectos que devem ser considerados pelo varejista neste ano. “Essas transformações serão necessárias e vão atuar de […]

black-friday-2021
News

Intenção de compras na Black Friday 2021 cresce 29%

24.agosto

Uma pesquisa da Offerwise, encomendada pelo Facebook, mostra que a intenção de compras na Black Friday 2021 será 29% maior do que no ano passado. Ainda de acordo com o levantamento, a preferência dos consumidores será por compras feitas no ambiente online. Outros 41% disseram que preferem as lojas físicas para realizar as compras. Foram entrevistados […]

Boy looks at shelves with toys in shop
News

Dia das Crianças 2022: varejo deve movimentar quase R$ 14 bilhões com a data

30.setembro

Com a expectativa de adesão de 73% dos consumidores brasileiros, o Dia das Crianças 2022 deve trazer um bom faturamento para o varejo neste ano. Conforme pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a data deve movimentar R$ 13,68 bilhões, um aumento […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *