Com a alta dos preços e a perda do poder aquisitivo das famílias, o consumidor já está mais criterioso para ir às compras. Agora, outro desafio se apresenta para os varejistas brasileiros: o aumento do abandono de produtos na boca do caixa.

De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa especializada em segurança do varejo, a Nextop, 4,997 milhões de produtos não passaram da boca do caixa entre janeiro e junho deste ano. São itens cujas compras foram canceladas ou até ficaram no carrinho após a consulta do preço.

O resultado é 16,5% superior ao constatado no primeiro semestre de 2021. Essa situação serve de alerta para que o varejo repense suas estratégias de venda.

Parados na boca do caixa

A Nextop acompanhou o movimento de caixa de 982 supermercados de pequeno e médio porte do país que aceitaram participar da pesquisa. Juntos, eles comercializam R$ 5 bilhões e têm públicos de todas as faixas de renda.

O ranking de produtos mais rejeitados na boca do caixa atinge tanto produtos da cesta básica quanto aqueles considerados supérfluos. Leite, óleo de soja, açúcar e farinha de trigo estão no topo da lista dos dez produtos mais devolvidos.

Entre os não essenciais, estão parando mais vezes na boca do caixa refrigerante, cerveja, molhos, hambúrguer, bebida láctea e biscoitos.

A Nextop constatou que as vendas desses itens abandonados caíram. Conforme a pesquisa, a venda de leite caiu 13,7%, enquanto o óleo de soja vendeu 7% a menos. Cerveja (-15,6%), biscoito (-5,1%) e industrializados de carne (-2,8%) também foram menos comercializados.

Boca do caixa x como o varejo pode reagir

Especialista em gestão de supermercados, o economista Leandro Rosadas dá algumas dicas que podem ajudar os lojistas nesse momento. Em entrevista à Revista Capital Econômico, ele observa que é preciso se adequar à realidade do consumidor.

“Os varejistas podem incluir nas prateleiras marcas mais populares”, aponta ao citar a necessidade de foco na relação custo-benefício da mercadoria comercializada. “Também podem fazer o cadastro de clientes e oferecer descontos e recompensas”, destaca.

É o caso do cashback, que tem ganhado relevância juntos aos consumidores nacionais. Por essa modalidade de recompensa, o cliente recebe um percentual do valor pago por um item, seja em forma de créditos para uma próxima compra ou dinheiro em conta, entre outros.

Rosada ainda observa que a transparência na relação entre o varejo e o consumidor pode ser mais uma aliada na redução do abandono na boca do caixa. “Sinalizar claramente o valor dos produtos para que os clientes, antes de chegarem no caixa, já saibam os valores, sem surpresas.”

A essas dicas, o time de especialistas em varejo da Universidade Martins do Varejo (UMV) acrescenta a importância de se otimizar a gestão na loja. No blog Fala Mart, há conteúdos exclusivos sobre diversos aspectos dessa gestão, desde a relação com fornecedores, passando pelo estoque, treinamento da equipe e até orientações de como fazer fluxo de caixa e evitar quebra de caixa, por exemplo.

Tudo isso sem deixar de lado a atenção redobrada com o ambiente da loja. Com a alta do abandono na boca do caixa, aumenta o risco de perda de produtos perecíveis e de ter um ambiente menos organizado. Portanto, oriente a equipe, ou mesmo destaque um profissional, para retornar os itens às prateleiras.

Gostou do conteúdo? Assine também a nossa newsletter para receber conteúdos como este gratuitamente e em primeira mão!

Leia também:

Cashback é estratégia para atrair e manter consumidor no varejo
Pet care é mercado de oportunidades para o varejo

Conteúdo Relacionado

Dash Cart
News

Dash Cart: carrinho de compras inteligente no varejo

04.agosto

Já pensou um carrinho de supermercado que faz o cálculo de todas as compras? Parece uma realidade bem distante, não é mesmo?! Mas a novidade já está no mercado e foi lançada recentemente pela pioneira Amazon. O Dash Cart é um carrinho de compras inteligente que tem o intuito de facilitar a vida do consumidor […]

Boy looks at shelves with toys in shop
News

Dia das Crianças 2022: varejo deve movimentar quase R$ 14 bilhões com a data

30.setembro

Com a expectativa de adesão de 73% dos consumidores brasileiros, o Dia das Crianças 2022 deve trazer um bom faturamento para o varejo neste ano. Conforme pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a data deve movimentar R$ 13,68 bilhões, um aumento […]

uso-whatsapp
News

Pesquisa mostra relação entre consumidores e publicidade no WhatsApp

22.setembro

Para 55% dos brasileiros, publicidade no WhatsApp é bem-vinda, desde que o número tenha sido fornecido à empresa. É o que mostra a mais recente pesquisa sobre mercado online da Opinion Box, que buscou atualizar as informações sobre os hábitos do consumidor no app. Divulgado na última semana, o resultado que fala sobre a publicidade […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *